Variante ‘MU’ da covid encontrada na Colômbia pode ser mais resistente às vacinas, diz OMS

Depois da Delta, uma nova variante da covid-19 preocupa a Organização Mundial da Saúde (OMS), que passou a monitorar atentamente a contaminação na Colômbia desde janeiro. A linhagem B.1.621, também chamada de MU, foi identificada pela primeira vez no país e tem provocado casos e surtos esporádicos na América do Sul e Europa.

Cada vez mais mais prevalente na Colômbia e no Equador, onde é responsável por cerca de 39% e 13% dos casos respectivamente, a variante acendeu o alerta da Organização Mundial da Saúde. A OMS citou uma mistura de variantes na cepa, uma espécie de coquetel de covid, que tornaria a MU mais resistente às vacinas. De acordo com o boletim epidemiológico semanal da OMS, publicado, ainda são necessários estudos complementares para confirmar esse indicativo.

Variante MU 

O que os estudos preliminares avaliados indicam é que as vacinas disponíveis contra a covid-19 teriam uma eficácia reduzida de forma semelhante ao que tem sido observado pelas análises feitas com a variante Beta, identificada pela primeira vez na África do Sul.

A “MU” é considerada oficialmente cepa do SARS-CoV-2 pois, por definição, apresenta mutações no material genético com implicações estabelecidas ou suspeitas no comportamento do vírus.

“A variante Mu tem uma constelação de mutações que indicam propriedades potenciais de escape imunológico. Dados preliminares apresentados ao Grupo de Trabalho de Evolução do Vírus mostram uma redução na capacidade de neutralização de soros de convalescentes e de vacinados semelhante à observada para a variante Beta, mas isso precisa ser confirmado por estudos adicionais”, diz o relatório da OMS.

Redação Hypeness

ÚLTIMAS NOTÍCIAS