Tubarão registrou um aumento de 744 novos postos de emprego

Dos municípios que compõem a Amurel, apenas um fechou novembro com saldo negativo no Caged. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira e são referentes ao mês passado. Pedras Grandes foi a única cidade que teve mais desligamentos de postos de trabalho do que admissões, fechando o saldo em -12. Além disso, Santa Catarina lidera na geração de empregos no Brasil.

Tubarão registrou um aumento de 744 novos postos de emprego. Foram 2.045 admissões contra 1.301 desligamentos no período. Os setores que mais admitiram na Cidade Azul foram serviços, comércio e indústria, seguidos de construção.

Imbituba foi a segunda cidade com maior número de admissões (518). No período, foram 315 demissões, fechando o saldo em 203 novos postos. O setor de serviços foi o de maior destaque na cidade, seguido de comércio e indústria. A construção foi a única com saldo negativo em Imbituba: -4.
Braço do Norte, por sua vez, teve 516 admissões e 398 demissões, com saldo positivo de 118 novos postos de trabalho, e destaque nos setores de indústria, comércio, construção e serviços, nesta ordem.

Laguna fechou em saldo positivo de 60 empregos formais. Foram, no período, 240 admitidos e 180 demitidos. Outra cidade que se destacou no número de contratações foi Garopaba, que teve 432 admissões contra 197 demissões, fechando novembro com saldo de 235.

O único município da Amurel que fechou o mês com saldo negativo, ou seja, com mais demissões que admissões, foi Pedras Grandes. Em novembro, foram 28 novos empregos formais e 40 demitidos, um saldo negativo de -12 postos. Imaruí teve saldo zerado, ou seja, 21 contratações e desligamentos no período.

Santa Catarina foi o Estado com mais postos formais de trabalho criados

De janeiro a novembro de 2020, Santa Catarina foi o Estado que mais criou postos formais de trabalho no Brasil. Os dados do mês passado foram divulgados pelo Ministério da Economia nesta quarta-feira, 23. No período de 11 meses, o saldo de empregos foi de 67.134. Os estados que aparecem em segundo e terceiro lugar são, respectivamente, Paraná (61.586) e São Paulo (40.856).

“Santa Catarina é um Estado competitivo e propício para a criação, a chegada e o crescimento dos negócios. O destaque nacional na criação de postos de trabalho é resultado da resiliência dos catarinenses frente à crise gerada pela pandemia. O papel do governo do Estado é garantir infraestrutura e um ambiente adequado para a geração de emprego e renda. Nesse sentido, temos avançado muito”, avalia o governador Carlos Moisés.

No ano, houve 965.137 admissões e 898.003 demissões em Santa Catarina. O mês de novembro foi responsável por 111.206 contratações e 78.202 desligamentos – um saldo positivo de 33.004. Foi o melhor novembro da série histórica e o sexto mês consecutivo de saldo positivo.

Todos os setores da economia têm saldo positivo na geração de empregos formais em Santa Catarina, tanto no acumulado do ano quanto no mês de novembro. Em 2020, os destaques foram a indústria (36.473 novos postos de trabalho) e serviços (21.397). No mês passado, o resultado foi puxado pelo setor de serviços (11.997) e comércio (11.790).

Com uma taxa de 7,6%, Santa Catarina tem o menor índice de desocupação do país em novembro. A taxa recuou 0,1 ponto percentual em relação a outubro (7,7%), e vem caindo mês a mês desde junho (8,6%). No Brasil, o índice ficou em 14,2%. As informações são da Pnad-Covid19, divulgados nesta quarta-feira, 23, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ainda segundo a Pnad, Santa Catarina se mantém com o menor percentual de pessoas na informalidade. Das 3,45 milhões de pessoas ocupadas em Santa Catarina, 692 mil estavam na informalidade. O percentual de trabalhadores informais foi de 20,1% em novembro e se mantém estável. No Brasil, a taxa ficou em 34,5%.

Dados nacionais do Caged

Pelo quinto mês consecutivo, o número de contratações com carteira assinada superou o de demissões no Brasil. Segundo dados do Caged, divulgados nesta quarta-feira (23) , o país criou 414.556 vagas de emprego em novembro. O número é o melhor da série histórica da pesquisa, iniciada em 1992. Diante da sequência de dados positivos, o saldo acumulado em 2020 ficou positivo pela primeira vez e chegou a 227.025 postos de trabalho criados ao longo do ano.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS