Tratativas para armar guardas municipais recomeçam

Guarda Municipal de Laguna (GML) recomeçou as tratativas para obter a autorização para usar armamento de fogo na operação diária. Vontade antiga dos membros da corporação, a intenção aparenta caminhar para se tornar realidade.

Em dezembro de 2018, treze agentes passaram por um curso de capacitação para o porte das armas. Como faz mais de dois anos da realização desses cursos, havia o temor de que eles perdessem a validade e fizessem com que a GML tivesse de refazer todas as aulas. Douglas Marcelino, comandante da força de segurança, afirma que, um encontro virtual entre a corporação e a Polícia Federal (PF) foi realizado e questionado sobre isso, a reposta é que não há risco de perder a formação já feita.

“Os cursos não têm prazo de validade, mas tivemos algumas alterações legais e talvez tenhamos de fazer alteração na grade curricular”, explica. Os guardas terão de repetir o exame de tiro e psicológico. A reunião foi realizada para verificar onde o processo de autorização estagnou e continuá-lo. “Os passos que temos que tomar, agora, são apenas administrativos. Vamos buscar alguns documentos que faltam para posteriormente solicitar a cooperação técnica com a PF, que cederá os números de porte para colocar nas funcionais dos guardas para eles tenham o porte, tanto para trabalhar, quanto para andar no território do estado”, diz Marcelino.

A guarda atua principalmente na proteção patrimonial, apoio às operações de outros órgãos de segurança, como as polícias Civil e Militar e orientações de tráfego. O efetivo conta com treze agentes, sendo que há intenção da prefeitura de realizar concurso público para a integração de novos profissionais.  “Todos os municípios, com guarda armada, tiveram redução na criminalidade”, aponta.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS