Tomar vacinas contra Covid e gripe sem intervalo é seguro, indica estudo

Um estudo clínico realizado na Inglaterra mostrou que não há problema em aplicar a segunda dose da vacina contra Covid-19 – ou a dose de reforço – ao mesmo tempo que se administra um imunizante contra gripe. Os resultados preliminares foram divulgados na revista científica The Lancet, em setembro, e ainda não passaram por revisão de outros cientistas. No Brasil, na mesma época, o Ministério da Saúde recomendou a suspensão do intervalo de 14 dias exigido entre a aplicação das vacinas – a nota técnica informando os setores responsáveis foi publicada no dia 28 de setembro.

Os médicos recrutaram 679 pessoas de abril a junho em todo o Reino Unido. Na época, todos os voluntários haviam recebido uma primeira dose da vacina Covid-19, da AstraZeneca ou da Pfizer-BioNTech, autorizadas no país e no Brasil também. Quando os voluntários voltaram para uma segunda dose da vacina, os pesquisadores também deram a metade deles uma vacina contra a gripe e a outra metade um placebo.

Os grupos foram monitorados quanto a efeitos colaterais, como dores e febres. As reações foram leves e moderados em testes com três tipos de vacinas contra a gripe.

Os especialistas recomendam ficar em dia com as vacinas este ano porque a temporada de gripe do ano passado foi amena, já que as pessoas estavam em casa e usando máscaras. No entanto, com o relaxamento das medidas sanitárias, não há como dizer o quão intensa será a gripe deste ano.

Reportagem da redação da Veja.com

ÚLTIMAS NOTÍCIAS