“Terá mais aumento em novembro e dezembro”, afirma presidente do Sindipetro sobre preço da gasolina

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (25) que vai reajustar os preços da gasolina e do diesel em suas refinarias a partir de hoje, terça-feira. Em algumas regiões de Santa Catarina, como em Criciúma, o litro da gasolina comum chega a R$ 6,15 sem o novo reajuste que deverá ser de até R$ 0,21, cerca de 7% a mais do preço atual, chegando a R$ 6,36.

A Petrobras justifica que os reajustes no preço garantem que o mercado “siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento”.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina (Sindipetro), Luiz Antonio Amin, lembra que esse é o segundo aumento do mês de outubro e não deverá ser o último do ano. “Não vai ser o último aumento do ano, deveremos ter mais aumento a partir de novembro e dezembro. O consumo deve aumentar por conta de férias e verão e não acredito que será o último aumento”, afirmou Amin.

O aumento acumulado do ano até o momento ultrapassa os 70% para a gasolina. “De maio até agora teve acumulado de 73% no preço da gasolina e 65% no Diesel. A Petrobras vem adotando a política que acompanha os preços do mercado internacional, mas a nossa realidade é outra, não comporta esses aumento”, completou o presidente.

Amin afirma que para os donos de postos, os aumentos também são prejudiciais. “Gostaríamos que fosse dois, no máximo três reais, aí nós venderíamos mais, teríamos mais rotação de capital. Esse preço não favorece ninguém”, explicou.

Paralisações por conta dos aumentos

Desde o anúncio do aumento, caminhoneiros de todo o país discutem uma nova paralisação. Para o presidente do Sindipetro, há melhores maneiras de buscar a diminuição nos valores. “Não estou acreditando muito nessa paralisação, mas se acontecer, não irei tirar a razão deles. Mas acho que não é assim que vamos conseguir baixar o preço do diesel e da gasolina”, afirmou Amin.

Em caso de greve, o presidente afirma que dependendo do modelo da paralisação, há sim chance de desabastecimento.

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS