Sustentabilidade E Segurança Marcam Nova Fase Dos Casamentos

Assim como acontece com casais de outros países, brasileiros estão adotando novos paradigmas na organização do casamento, que passa por menos ostentação e maior valorização de conceitos sustentáveis e mais seguros contra o coronavírus.

Depois de dois anos buscando alternativas para a realização de casamentos por conta da pandemia de COVID-19, o setor nupcial brasileiro parece ter encontrado uma maneira segura e eficaz de organizar as festas e que deve seguir em alta em 2022. Fotografias de centenas de casamentos reais publicadas neste ano no site Casamentos.com.br, marketplace que pertence ao grupo The Knot Worldwide, mostram que casais e profissionais da área adotaram estratégias similares para os enlaces, como o planejamento de casamentos ao ar livre, a introdução de cuidados como a oferta de álcool em gel e máscara como lembranças para convidados, uma nova disposição de mesas e assentos nas celebrações, entre outras novidades.

A organização de eventos em meio à natureza durante o dia tomou o lugar dos casamentos celebrados em espaços luxuosos e fechados, conforme mostra a maior parte das galerias de casamentos reais publicadas em 2021 e que inspiram noivos com o casamento marcado para os próximos anos. A tendência foi intensificada depois que milhares de casais tiveram que remarcar a data e o setor teve que se reinventar. “Os casais estão optando por horários alternativos e ambientes mais seguros, como ao ar livre, para a celebração. Estão fazendo menos concessões e imprimindo maior personalidade ao evento. O resultado são festas mais corajosas do que nunca”, conta Juliana Gallo, diretora de vendas da América Latina.

De acordo com dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais, em 2021 foram registrados 858.507 casamentos, acima dos 721.112 registros emitidos em 2020, mas ainda distante dos 971.358 casamentos celebrados em 2019. O estado de São Paulo foi o que registrou o maior número de enlaces neste ano, com 229.901, seguido por Minas Gerais (99.966), Rio de Janeiro (72.230), Bahia (51.581) e Paraná (48.405 registros). Fotografias de mais de 20 mil casamentos brasileiros estão publicados na seção “Casamentos reais” do site Casamentos.com.br.

Casamentos celebrados na semana, decoração econômica e porções individuais

Casamentos realizados durante a semana, antes incomuns, se tornaram uma realidade depois de tantos adiamentos e remarcações e sábados lotados nas agendas dos próximos anos dos fornecedores. Além de envolver custos menores, a celebração durante a semana está em sintonia com estilo mais espontâneo e casual desta nova fase do setor nupcial.

Outra mudança observada é a estética dos enlaces. A incorporação das árvores e flores naturais à decoração ganhou destaque, assim como os altares decorados com macramê, tendas transparentes, decks elevados, gazebos panorâmicos e móveis rústicos elaborados com fibras naturais e madeira trabalhada, incorporando, assim, a natureza à decoração do casamento. Além de mais econômica, a tendência reflete também uma nova geração de casais ambientalmente mais consciente e disposta a minimizar o desperdício de recursos naturais.

O estilo coquetel e suas porções de comida individuais, que surgiram como tendência desde o início da pandemia, seguiram em alta. Os buffets estão investindo na oferta de porções de alimentos individualizadas que podem ser comidos sem a necessidade do uso de pratos e talheres e também na disponibilização de várias mesas de comida dispersas por todo o espaço, evitando assim filas e aglomerações de convidados e funcionando também como elemento decorativo do casamento. “Veremos em 2022 a consolidação de um novo espírito nos casamentos do Brasil e no mundo, que começou nos últimos dois anos e passa por menos ostentação e por mais valorização do que é natural, saudável, sustentável, contribuindo para realização de uma celebração mais cômoda não só para os noivos, mas também para familiares, amigos e fornecedores”, explica Gallo.

Também é tendência servir doces e bolos em porções individuais, os chamados mini-bolos. O novo formato evita o desperdício de alimentos e expressa bem os novos tempos pós-pandemia. Bolos gelados, sobremesas e cakes hoops – ou bolos no palito –  são opções. Os casais que optarem pelo formato de bolo tradicional encontraram cada vez mais a oferta de bolos com texturas e não mais os naked cakes, muito comum nos anos anteriores. A tendência agora é usar flores frescas e comestíveis nos mesmos.

No quesito animação, a restrição das pistas de dança no último período incentivou ideias originais como a introdução de atividades culturais no casamento. Além das barraquinhas de churros, sorvete e pipoca, das cabines fotográficas e dos canhões de confete, foram vistos nos enlaces de 2021 grupos musicais e duetos ao vivo, pintores, ilustradores e artistas em espetáculos de dança e circo.

Casais voltam a sonhar com a lua de mel

Em pesquisa feita com 1.057 casais brasileiros, 46% deles responderam que pretendem viajar para a lua de mel poucos dias depois da celebração. Apenas 10% responderam que não planejam fazer minilua de mel ou lua de mel. A entrevista foi realizada pelo grupo The Knot WorldWide em nove países, incluindo o Brasil.

O avanço da vacinação no país – hoje 67% da população brasileira está vacinada com as duas doses – e a oferta cada vez mais comum de locais adaptados às medidas sanitárias de segurança fizeram com que os casais voltassem a cogitar a lua de mel. Os destinos locais continuam sendo uma possibilidade para um de cada cinco casais que não desejam fazer grandes deslocamentos. Porém, depois de quase dois anos de restrições, também há casais que desejam realizar uma viagem a lugares mais distantes. É o caso de 22% deles. Quatro de cada dez casais dizem optar por um lugar tranquilo, sem aglomerações, para passar a lua de mel.

Pauta: Dino/Divulgador de notícias

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS