Situação da pandemia na Alemanha é dramática, diz Merkel

A chanceler federal Angela Merkel disse nesta quarta-feira (17/11) que o quadro da pandemia na Alemanha é “dramático” e pediu um esforço para distribuir doses de reforço mais rapidamente. Ela ainda apelou aos céticos da vacinação para que mudem de ideia.

“A atual situação de pandemia na Alemanha é dramática”, disse Merkel. “A quarta onda está atingindo nosso país com força total.”

Nesta quarta-feira, o Instituto Robert Koch, responsável pelo controle de doenças na Alemanha, reportou mais 52.826 casos de covid-19 no país, à medida que a quarta onda da pandemia ganha força na Europa. Em toda a Alemanha também foram registrados 294 óbitos relacionados à doença respiratória covid-19, causada pelo coronavírus Sars-CoV-2.

“Não é tarde demais para optar por uma primeira vacina”, disse Merkel a um congresso de prefeitos alemães. “Todos que são vacinados se protegem e protegem os outros. E se um número suficiente de pessoas for vacinado, essa é a saída para a pandemia”, disse ela. “O número de novas infecções diárias é maior do que nunca … e o número diário de mortes também é assustador”, acrescentou ela.

Merkel acrescentou que é preciso um “esforço nacional” para conseguir uma distribuição em massa de doses de reforço de vacinas contra a covid-19, uma vez que a proteção oferecida pelas vacinas começa a diminuir seis meses após a aplicação da segunda dose.

Apenas 67,7% das pessoas no país mais populoso da Europa estão totalmente vacinadas – abaixo da média na Europa Ocidental, enquanto 5% da população recebeu uma injeção de reforço.

Especialistas apontam que a imunização completa de cerca de dois terços dos alemães não é alta o suficiente para manter o vírus sob controle.

Os governos federal e dos 16 estados da Alemanha devem se reunir na quinta-feira para discutir com o atual quadro da pandemia.

Vários estados alemães, incluindo a Baviera e Berlim, têm adotado medidas mais duras para conter a doença – incluindo barrar pessoas não vacinadas de locais públicos, como restaurantes e hotéis.

O número de pacientes com vovid-19 internados em hospitais também está aumentando.

Merkel disse que deseja que a classe política estabeleça parâmetros em relação ao número de hospitalizações por covid-19, para que as autoridades saibam quando implementar medidas mais severas de circulação “antes que seja tarde demais”.

O objetivo final, disse Merkel, é “evitar sobrecarregar o sistema de saúde e, portanto, proteger vidas”.

jps (Reuters, dpa, ots)

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS