Sinovac quer distribuir vacina contra a covid-19 na América do Sul

A biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech planeja distribuir a vacina contra a covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, na América do Sul por meio de parceria com o Instituto Butantan. A declaração foi feita pelo presidente executivo da fabricante, Yin Weidong, em entrevista nesta 5ª feira (24.set.2020).

A empresa disponibilizaria produtos semifinalizados e terceirizaria o restante da produção para o centro de pesquisa. Assim, o Butantan ficará responsável pela formulação, envase e envio das doses para os países sul-americanos.

Porém, a CoronaVac, como é chamada a vacina, ainda não foi aprovada. Está na 3ª fase de testes —e última antes da distribuição— no Brasil, onde firmou acordo com o governo de São Paulo. Os testes avançados ainda não terminaram, mas o uso emergencial foi aprovado em julho na China. Por isso, especialistas questionam a segurança da vacina.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), divulgou na 4ª feira (23.set) estudo realizado na China mostrando que só 5,3% dos 50.027 voluntários tiveram efeitos colaterais de leves a moderados, como cansaço, dor no local da aplicação e febre moderada. Eis a íntegra (174 KB).

Os outros 94,7% dos voluntários não tiveram reação adversa. Assim, Doria planeja iniciar a vacinação em dezembro, com prioridade para médicos e paramédicos.

A vacina de Oxford em parceria com a AstraZeneca também está na 3ª fase no país e tem acordo com o governo federal. Entenda aqui as etapas de desenvolvimento de uma vacina.

Esta informação é do Poder 360

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS