Síndicos deverão comunicar casos de violência doméstica à polícia no Rio

Nesta terça-feira (21), o governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, sancionou a Lei 9.014/20, que determina que, a partir de agora, síndicos devem encaminhar à polícia ocorrências ou indícios de violência doméstica nos prédios e condomínios.

Pela lei, casos de violência contra a mulher, crianças, adolescentes, pessoas com deficiência ou idosos ocorridos nas dependências devem ser informados imediatamente ao síndico. O administrador, por sua vez, deve fazer uma denúncia por telefone ou fisicamente à polícia.

Em se tratando de violência contra crianças e adolescentes, ficou determinado que, além de comunicar a polícia, os síndicos deverão entrar em contato com o conselho tutelar. Em casos de ocorrência já em andamento, a denúncia poderá ser feita por telefone ou pessoalmente e, nas demais hipóteses, deverá ser feita por escrito em até 24 horas após o ocorrido.

A medida autoriza também a criação de canais internos de comunicação nos condomínios, para que os moradores possam realizar suas denúncias de violência ocorridas nos apartamentos, casas ou áreas coletivas. Nesse caso, ficaria garantido o anonimato do condômino que fizer a denúncia.

Esta informação é da Revista Claudia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ESTADO | Escolas estaduais começam a preparar plano

A maioria das escolas da rede estadual segue elaborando o plano de contingência para garantir que o apoio pedagógico presencial inicie com segurança para...

Apenas um projeto de lei na pauta de votação do Legislativo Orleanense

A 34ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Orleans sob a presidência do Vereador Antônio Dias André, aconteceu na segunda-feira, dia 19 de...

Abrale lança iniciativa para alertar sobre os sinais das leucemias

"Campanha “A leucemia parece invisível. Mas seus sintomas são evidentes" chama atenção para mudanças no corpo do paciente que podem ajudar no diagnóstico". A leucemia...

ELEIÇÕES 2020: Justiça condena WhatsApp a retirar vídeo sobre candidato a prefeito no Paraná

A Justiça Eleitoral de Cascavel (PR) condenou o WhatsApp a tirar de circulação um vídeo anônimo com conteúdo negativo sobre um dos candidatos a...