Senar/SC promove Curso Técnico em Agronegócio

Com o objetivo de qualificar produtores rurais na aplicação dos procedimentos de gestão e comercialização do agronegócio, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), promove o Curso Técnico de Nível Médio em Agronegócio. As inscrições estão abertas até o dia 22 de janeiro de 2020 para os polos de Araranguá, Canoinhas, São Joaquim, Seara e Fraiburgo, totalizando 150 vagas disponíveis.

O curso será promovido na modalidade de ensino a distância, com 80% das aulas online e 20% presenciais, durante quatro semestres, totalizando a carga horária de 1.230 horas. Serão abordados a aplicação de técnicas criativas e inovadoras do empreendedorismo, a organização e a distribuição do trabalho, visando a economia e a ampliação dos resultados, os planos e as estratégias de marketing.

De acordo com o presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, o curso contribui para que o produtor conheça a realidade do meio rural e as características das atividades do agronegócio. “A formação é essencial ao produtor porque orienta o desenvolvimento do diagnóstico, contribui para a identificação das limitações do seu empreendimento e a melhoria da qualidade dos produtos”.

O superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, destaca que a capacitação contribui para a inserção no mercado de trabalho. “O setor do agronegócio cresce constantemente, atualmente, é o carro-chefe da economia brasileira. A grade curricular foi estruturada com a finalidade de especializar produtores rurais na execução de procedimentos de gestão e oportuniza a prática profissional por meio de visitas técnicas realizadas em propriedades, empresas e outras organizações do setor do agronegócio, sempre com orientação e supervisão especializada de um tutor”.

AS INSCRIÇÕES

As inscrições para o Processo Seletivo são gratuitas e devem ser realizadas por meio do site . Os interessados poderão efetivar uma única inscrição, vinculada ao seu número de CPF. É obrigatório anexar a documentação digitalizada frente e verso em formato PDF, arquivo único, para cada campo de upload (extensão limite até 10 MB), conforme a opção de público selecionada no momento da inscrição.

Aos produtores são exigidos histórico escolar, certificado de conclusão do ensino médio, documento que comprove a atividade rural do produtor: Inscrição Estadual ou cartão estadual do produtor; ou Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR) ou Declaração Anual do Produtor (DAP) ou Número do Imóvel na Receita Federal (NIRF); e declaração do sindicato rural, em sua região de alcance, reconhecendo a atividade produtiva rural do produtor.

Os candidatos que estiverem na condição de parente do produtor rural ou colaborador rural deverão anexar um documento para comprovar a atividade rural do produtor e comprovar o vínculo de parentesco com o produtor rural ou o vínculo profissional com o produtor rural.

Por: AGROLINK COM INF. DE ASSESSORIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Içara | Estudantes enviam mensagens de apoio para profissionais do Hospital São Donato

A primavera chegou diferente no Hospital São Donato. As flores que rodearam a entidade nesta quarta-feira foram produzidas pelas pequenas mãos dos estudantes da...

Auxílio Emergencial começa a ser pago a beneficiários do Bolsa Família

Até 30 de setembro, 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família irão receber a primeira das quatro parcelas do lote residual do Auxílio Emergencial....

Onça-pintada é tratada com células-tronco e se recupera

Uma onça-pintada batizada de Amanaci, uma das incontáveis vítimas dos piores incêndios já registrados no Pantanal, está sendo tratada com injeções de células-tronco que...

Aumento de vagas de trabalho apontam para retomada gradual da economia

“Setores de saúde, tecnologia, vendas e gestão de pessoas lideram as ofertas de vagas no mercado de trabalho”. Desde o início da pandemia causada pelo...