InícioNotíciasSecretaria do Meio Ambiente participa de reunião do COSUD em Dubai para...

Secretaria do Meio Ambiente participa de reunião do COSUD em Dubai para tratar de recursos financeiros para a Mata Atlântica

Na tarde da última quarta-feira, 04, o secretário-adjunto do Meio Ambiente e da Economia Verde, Guilherme Dallacosta, esteve em reunião com representantes dos Estados que integram o COSUD (Consórcio de Integração Sul e Sudeste) e com representantes de empresas membro da IETA – Organização sem fins lucrativos comprometida com mercados de carbono inteligentes -. O encontro ocorreu na COP28, em Dubai, para debater a captação de recursos financeiros para projetos na Mata Atlântica.

Na reunião foram debatidos temas como o mercado regional de carbono, implementação do programa de plantio de mudas, a necessidade de efetivação do Fundo da Mata Atlântica e, programas para implementação de medidas para aumentar a resiliência dos municípios. Em outubro passado, em reunião do COSUD, os Estados anunciaram uma meta de plantio de 100 milhões de mudas nativas para a recuperação e re-vegetação de áreas da Mata Atlântica.

Participaram do diálogo os representantes dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Painel Transição Energética Justa como mecanismo de desenvolvimento

Após a reunião com o COSUD, o secretário-adjunto do Meio Ambiente e Economia Verde apresentou um painel no Pavilhão Brasil, representando a região Sul, Santa Catarina, com a participação de estados do Nordeste ( Piauí, Bahia, Ceará, Alagoas e Pernambuco).

“Realizei uma exposição sobre a Política Estadual de Transição Energética e a necessidade de implementação do Plano de Transição Energética como ferramenta para planejamento das metas de descomissionamento do uso de carvão mineral em nosso estado. Destaquei o desafio de compatibilizar as questões sociais e econômicas que envolvem cerca de 21 mil empregos diretos e indiretos da Região Sul do estado”, explica Guilherme Dallacosta.

Texto João Eduardo | SECOM