SC aprova sistema pioneiro no mundo que autentica digitais de mães e bebês

“Após implantar biometria neonatal em alta definição, estado é o primeiro do país a testar nova solução que garante mais segurança nas maternidades, evitando troca e descaminho de bebês”

O estado de Santa Catarina foi o primeiro do Sul do país a implantar a biometria neonatal e agora é o primeiro do mundo a testar a autenticação, que amplia ainda mais a segurança do bebê. Recentemente o estado adotou uma solução que permite a identificação biométrica ainda na sala de parto, desenvolvida pela empresa brasileira Natosafe. Agora, é o primeiro a testar a autenticação das digitais coletadas, feita a partir de um novo serviço oferecido pela Natosafe, que será lançado no mercado em 2021.

“Essa é uma revolução no mercado mundial de biometria e Santa Catarina sai na frente, com tecnologia de ponta que garante o controle de acesso nas maternidades e protege o bebê”, revela o CEO da Natosafe, Ismael Akyiama. A plataforma batizada de INFANT.ID AUTH está em faze de testes e tem o objetivo de fazer uma tripla verificação que consiste em checar se a biometria da mãe confere com o CPF dela, confirmar se a Declaração de Nascido Vivo (DNV) está vinculada àquela mãe e, por último, verifica a biometria do bebê. “Dessa forma garantimos a autenticidade dos dados coletados e a individualização da criança, evitando qualquer possibilidade de troca e descaminho de bebês.”

Caso seja necessário verificar a identidade de uma criança e compará-la com a de uma suposta mãe, todo o processo pode ser feito a partir da coleta das digitais de qualquer dedo. Isso porque o estado já homologou outra plataforma, a INFANT.ID, que faz captura, análise e exportação de digitais em alta definição desde o minuto zero de vida de uma criança. A solução é capaz de gerar um vínculo único entre recém-nascidos e mães e as informações coletadas são enviadas para as autoridades públicas. O scanner utilizado pela plataforma foi certificado pelo norte-americano FBI (Federal Bureau of Investigation), a maior agência policial do mundo.

A digital em alta definição atende os requisitos de compatibilidade, rastreabilidade, unicidade e segurança da informação, capturando os dados automaticamente através de algoritmos inteligentes. A tecnologia foi desenvolvida para ser usada por maternidades, hospitais, postos de vacinação, clínicas médicas, centros e institutos de identificação, cartórios de registro civil e até no controle de fronteiras.

Em Santa Catarina, as primeiras maternidades que implantaram a tecnologia foram a Ilha Hospital e Maternidade e Maternidade Carmela Dutra, em Florianópolis, e a Maternidade Darci Vargas, em Joinville.

Segurança

Na opinião do perito-geral do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP/SC), Giovani Eduardo Adriano, “é um grande ganho para Santa Catarina. A biometria garantirá o primeiro passo para a cidadania do recém-nascido, além de dar maior segurança à família no momento do parto e posterior a ele também, evitando adoções ilegais, roubos e trocas de bebês”, afirma.

Dados de Santa Catarina

O número de carteiras de identidade emitido por ano pelo Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP/SC), para crianças de até cinco anos de idade, corresponde a 10% da emissão total de documentos emitidos pela instituição, o que totaliza entre 50 a 60 mil RGs por ano. Em 2020, com a pandemia, até o momento foram emitidos 25 mil documentos para este público.

Sobre a Natosafe

A Natosafe é uma empresa brasileira criada com o propósito de contribuir para um mundo mais seguro. Pioneira no segmento “INFANT ID”, ou solução de identificação infantil, a companhia se dedica ao desenvolvimento de tecnologias de identificação biométrica para crianças de 0 a 5 anos. A plataforma INFANT.ID é a primeira no mundo capaz de coletar impressões digitais com alta qualidade desde as primeiras horas de vida de um bebê.

Assessoria de Imprensa – Curitiba/Talk Assessoria de Comunicação/Aline Cambuy

ÚLTIMAS NOTÍCIAS