São Tomé das Letras recorre e liminar para receber turistas é suspensa

A Prefeitura Municipal de São Tomé das Letras, no Sul de Minas, recorreu na Justiça e a liminar para receber turistas foi suspensa neste sábado (10). Um novo decreto foi publicado barrando por 30 dias a entrada de visitantes na cidade. O município é o único do Sul de Minas sem casos de COVID-19 e estava fechado desde o começo da pandemia.

De acordo com a prefeitura, a liminar foi expedida pela juíza Fernanda Machado de Souza Leite, da 2ª Vara Cível da comarca de Três Corações. A medida gerou revolta por parte de moradores da cidade.

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de São Tomé das Letras, “a concessão da liminar, foi dada sem que a prefeitura fosse sequer ouvida, para invalidar todos os atos administrativos do município no combate à propagação da COVID-19”.

© Prefeitura de São Tomé das Letras Medida judicial foi analisada neste sábado (10) 

Um novo decreto foi publicado pela prefeitura. O documento permite o funcionamento de restaurantes e lanchonetes como delivery para atender os moradores da cidade. Pontos turísticos e bares permanecem fechados. O distanciamento social, o uso de máscara e higiene das mãos foram mantidos.

São Tomé das Letras segue sem nenhum caso confirmado do novo coronavírus. “A prefeitura pretende continuar com o decreto até que a cidade esteja preparada, com toda a estrutura e segurança, para voltar a receber o público”, informa a assessoria.

Camilla Dourado – Especial para o EM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FLORIANÓPOLIS | SHRBS contesta anúncio do cancelamento do Réveillon oficial da capital

Um evento que divulga a cidade, além de atrair um enorme público durante o auge da temporada, o Réveillon oficial de Florianópolis não deveria...

AGRONEGÓCIO | Fruticultores recebem assistência técnica e gerencial para ampliar produtividade em SC

"Programa do Senar atende 180 produtores do Sul, Planalto Norte e Meio Oeste. Cultivo de pera, banana, uva, maçã, maracujá e pitaya são destaques...

Ginecologista de Florianópolis é condenado por crimes de violação sexual mediante fraude contra paciente

Vítimas sofreram abusos durante consultas de rotina. MPSC recorreu da condenação a oito anos de prisão em regime semiaberto. Um médico ginecologista, denunciado pelo Ministério...

Empresas podem destinar até 4% do imposto devido a projetos culturais

"Segunda live da série que o Fundo Social da FIESC realiza até novembro detalha como parte do imposto de renda devido por empresas pode...