Santa Catarina irá receber mais de R$ 44,5 milhões para apoio ao setor cultural

Ao todo, a MP publicada hoje no Diário Oficial, autoriza o repasse de R$ 3 bilhões a estados e municípios para ajudar profissionais e organizações culturais que perderam renda em razão da pandemia.

A MP 990/2020, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, que autoriza o repasse de R$ 3 bilhões para Estados, Distrito federal e Municípios, foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 10. Para Santa Catarina está prevista a destinação de R$ 44.744.921,07, para o pagamento do auxílio financeiro ao setor cultural.

A Lei nº 14.017/2020, chamada de Lei Aldir Blanc, inclui as atividades do setor – cinemas, museus, shows musicais e teatrais, entre outros – que foram umas das primeiras a parar, como medida de prevenção à disseminação do novo coronavírus no país. O texto da lei prevê o pagamento de três parcelas de um auxílio emergencial de R$ 600 mensais para os trabalhadores da área cultural, além de um subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas e organizações comunitárias.

O deputado federal Daniel Freitas esteve reunido nesta semana, com o Secretário da Cultura Mário Frias e com o presidente da Associação Brasileira de Produtores de Eventos (Abrape), Doreni Caramori para falar sobre os impactos da pandemia no setor e a retomada das atividades após a pandemia.

O parlamentar comemorou a publicação da MP e destacou a importância deste auxílio aos profissionais que têm a atividade cultural fonte de renda. “Chega em boa hora. A realização de eventos, por exemplo, foi a primeira a parar e não há previsão de retomada, afetando milhares de trabalhadores que atuam no setor de forma direta e indireta”, explica Daniel Freitas.

Se todos os setores da economia são impactados pela crise do coronavírus, este em especial está totalmente paralisado. As aglomerações de pessoas, proibidas para evitar o contágio, são a razão de ser do segmento de eventos.

Segundo a Abrape, os impactos da pandemia no setor cultural e de eventos pode deixar cerca de 3 milhões de pessoas desempregadas. Ainda segundo a associação, até o início da pandemia, o setor que empregava em torno de 1,8 milhão profissionais diretos e terceirizados, é responsável por 4,32% do Produto Interno Bruto nacional, e com o cancelamento das agendas, cerca de 240 mil profissionais já haviam sido demitidos até o final de abril.

Fonte: Portal Veneza

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Treviso: Esgoto a céu aberto é tema de indicação

Moradores do Loteamento Nova Esperança estão insatisfeitos com o esgoto a céu aberto. A população procurou o Legislativo e o tema motivou uma indicação...

95 municípios podem ter de realizar segundo turno nas Eleições Municipais de 2020

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 95 municípios com mais de 200 mil habitantes podem ter de promover um segundo turno de...

Réplica da primeira igreja matriz de Orleans, um local que ainda recebe visitantes

A primeira capela da cidade foi construída em 1886 pelo  comendador francês Joaquim Caetano Pinto Júnior. As telhas vieram da França, e possuía 4 janelas...

Polícia Civil prende suspeito de feminicídio e de homicídio de recém-nascido e localiza corpos das vítimas

Na terça-feira (22), a Polícia Civil, por intermédio do Setor de Investigações Criminais de Itapema, cumpriu um mandado de prisão temporária contra um investigado...