Sabia que o excesso de videoconferências pode afetar a saúde mental?

“Percebi um aumento de 50%  no uso de psicotrópicos em pacientes que atendo e que estão trabalhando por videoconferência, isso tanto no atendimento a pacientes no sistema público como no privado. Principalmente para quem está em trabalho burocrático com muitas horas de reuniões sem intervalos. Muitas reuniões estão sendo com várias pessoas, ao mesmo tempo, no ambiente virtual, e isso é bem diferente do presencial. Mais pressão e mais trabalho.

Tem também a questão da privacidade, muitos pais estão cuidando de seus filhos em casa, já que as crianças também estão em casa, e isso também causa estresse, ansiedade e exaustão, o burnout”.

Com o objetivo de manter a comunicação entre empresas e familiares, muitas pessoas tiveram que aderir à videochamadas quase que diariamente. Mas de acordo com a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), esses encontros virtuais podem trazer a “fadiga do zoom”.

Para mostrar o impacto das videoconferências na saúde mental dos brasileiros, a ABP realizou a 1ª pesquisa sobre o tema de 14 de agosto a 21 de novembro. A sondagem revela a elevação das queixas de pacientes sobre o excesso de trabalho por videoconferências nos últimos 5 meses, recebidas por 56,1% dos psiquiatras associados da ABP.

Pesquisas:

63,3% dos psiquiatras que atendem a rede pública de saúde perceberam um aumento de prescrição de psicotrópicos (remédios controlados) para tratar pessoas que tinham queixa de excesso de trabalho por videoconferência.

Os médicos associados da ABP notaram ainda a elevação de 70,1% da necessidade de prescreverem psicoterapia para seus pacientes também com essa fadiga.

Podemos também abordar o fato de crianças e adolescentes já terem esse contato pelas telas, tanto para aulas quanto para manter o vínculo com familiares e amigos.

Como fontes, temos:

Dr Lucas Bifano Mendes Brito – Psiquiatra especializado em gestão e cuidados de medicina de família pela UFMG e Psiquiatria pelo instituto IPEMED Ciências Médicas. Com formação médica pela Faculdade de Medicina de Ipatinga, tem vasta experiência quando o assunto é saúde pública e mental tendo tido destaque em seu trabalho relacionado ao uso benéfico dos meio eletrônicos na saúde mental. Desde então, trabalha no setor público como médico da família, e psiquiatria no setor privado.

Atualmente, faz parte do Grupo de estudos Lúdicos (vertente de estudos formada por grandes universidades brasileiras, como a USP), ao lado de grandes nomes nacionais do meio acadêmico, acompanhando diversos estudos e possíveis publicações para mestrado e doutorado, além de ser médico auditor e referência em seu município, preservando a essência da promoção e prevenção da saúde estabelecida pelo SUS com uma base a mais de empatia e humanismo. Atuou também de forma pioneira em sua região na linha de frente do combate ao coronavírus, ajudando os pacientes atendidos pela rede pública de saúde.

Para assuntos que tratam de criança e adolescentes:

Dra Jaqueline Bifano (CRM-RJ 939269/ CRM-MG 50015/ RQE 39035 (psiquiatria) / RQE 39036 (psiquiatria infantil): psiquiatra com ampla experiência em atendimento infanto-juvenil: Realizou Residência de Psiquiatria pelo hospital psiquiátrico de Jurujuba/ Universidade Federal Fluminense em Niterói- RJ. Residência de Psicoterapia pelo Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Residência de Psiquiatria da Infância e Adolescência, no Hospital das Clínicas, pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Por 3 anos foi pesquisadora e psiquiatra voluntária do Ambulatório de Transtorno Afetivo do Humor do IPUB/UFRJ. Também participou como psiquiatra voluntária do Núcleo de investigação da impulsividade e atenção – NITDA da UFMG, com triagem e atendimento de crianças com TDAH. Atualmente, trabalha como psiquiatra no hospital psiquiátrico Santa Maria e em consultório particular. Tem ampla experiência no tratamento de todos os transtornos psiquiátricos em geral e transtornos do neurodesenvolvimento infantil.

Colaboração: Priscila Gomes:  Jornalista

ÚLTIMAS NOTÍCIAS