Rio Urussanga | Renovar a composição de membros é novo desafio para Comitê de Bacia

A 52ª Assembleia Geral Extraordinária do Comitê da Bacia do Rio Urussanga realizada no dia 10 de setembro, por videoconferência, foi marcada pela importante aprovação do edital de convocação para renovar a composição das organizações membros, que resultará na redução de 40 para 30 participantes para a gestão entre 2020 e 2023.

A nova composição será de 12 organizações-membros oriundas do segmento Usuários de Água, outras 12 do segmento População da Bacia, por meio dos poderes executivo e legislativo municipais e de organizações civis de recursos hídricos, e 6 organizações-membros do segmento Órgãos Públicos Estaduais e Federais atuantes na área de abrangência do Comitê e que estejam relacionados com os recursos hídricos nos dez municípios que compõem o território da bacia do rio Urussanga.

O processo de renovação será concluído em Assembleias Setoriais Públicas (ASPs) que serão promovidas para eleger, a partir de critérios, as organizações, entidades ou órgãos representantes dos segmentos. O edital para inscrição das organizações, entidades ou órgãos que desejam compor o quadro de organizações membros do Comitê da Bacia do Rio Urussanga está disponível no link: https://bit.ly/33BkIif

Solicitação, preenchimento e envio de formulário e documentos para o cadastro de entidades interessadas podem ser feitos até o dia 10 de outubro. A publicação das entidades habilitadas ocorrerá no dia 28 de outubro, no site: www.aguas.sc.gov.br/comite-urussanga

“O processo de seleção das entidades que passam por uma eleição é uma experiência nova para os comitês de bacia catarinense, mas é extremamente salutar e de disputa de território. Isso faz com que venham muitas entidades realmente interessadas em participar efetivamente do processo de gestão dos recursos hídricos”, pontua a técnica de recursos hídricos da AGUAR, Rose Maria Adami.

A engenheira ambiental Lara Possamai Wessler, que integra o segmento Órgãos Públicos Estaduais e Federais representando o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) de Criciúma, acredita que a alteração será benéfica. “Assim haverá maior engajamento e efetiva participação dos mesmos. É uma pena que não haja maior interesse das três esferas em participar do Comitê, caso contrário não haveria necessidade de alterar o regimento nesse sentido. Mas sei que não é o primeiro Comitê a tomar essa decisão”, comenta.

Pelo segmento População da Bacia, o engenheiro ambiental e presidente da Câmara de Regulação e Fiscalização do Saneamento Básico (CREFISBA) do Consórcio Intermunicipal de Saneamento Ambiental (CISAM-SUL), Felipe Souza Fagundes, afirma que a mudança será fundamental para o funcionamento do Comitê. “Além de ficar mais enxuta a composição, será mais fácil de obter o quórum mínimo nas reuniões e assembleias. Desta forma irão permanecer as entidades e seus representantes, titular e suplente, que realmente são interessadas em discutir, planejar e executar as ações que influenciam a bacia hidrográfica e a região”, frisa.

Reportagem/Eliana Maccari/Jornalista

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Segundo bazar beneficente acontece dia 19 de dezembro no Mar Grosso

A segunda edição do bazar beneficente promovido pela lagunense e digital influencer Ana Letícia Buss, já tem data e local confirmados para ocorrer em Laguna. Depois do...

LAURO MÜLLER | Prefeitura decreta luto pela morte de ex-prefeito

O Governo de Lauro Müller decreta nesta quarta-feira (25) luto oficial de três dias pela morte o ex-prefeito Suvenir Dal-Bó, ocorrida hoje. Em sinal...

ARGENTINA | Diego Maradona morre aos 60 anos

Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira, 25, ao 60 anos. O ídolo argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre, na região de...

Monitoramento registra morte de oito tartarugas em um único dia

Equipes do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) registraram na manhã desta terça-feira, 24, oito óbitos de tartarugas no trecho percorrido...