Rio coleta sangue de voluntários para vacinação em massa em Paquetá

A prefeitura do Rio de Janeiro e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) iniciaram, ontem quinta-feira (17), a coleta de sangue de voluntários que participarão do estudo PaqueTá Vacinada, em que toda a população da Ilha da Paquetá, na capital fluminense, será vacinada com o imunizante da Oxford/AstraZeneca contra a covid-19. A vacinação em massa está marcada para domingo (20), e será acompanhada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pela presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, e pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro explicou que a coleta de amostras de sangue servirá para uma análise comparativa da presença de anticorpos contra a covid-19 antes e depois da vacinação. Ao longo do estudo, os pesquisadores vão acompanhar os moradores para identificar o impacto da vacinação na saúde coletiva, o que inclui quem não pode tomar a vacina, como crianças e adolescentes.

Entre outros pontos que serão observados no estudo, estão eventos adversos da vacina, efetividade na primeira e na segunda dose e proteção contra variantes do SARS-CoV-2.

Localizada na Baía de Guanabara, a Ilha de Paquetá tem 4.180 moradores, dos quais 3.530 são maiores de 18 anos de idade cadastrados na Estratégia Saúde da Família. Até o fim de maio, foram aplicadas 2.923 doses da vacina contra a covid-19 pelo calendário do município para os grupos prioritários, sendo 1.853 primeira dose e 1.070 segunda dose.

Neste domingo, todo restante da população residente elegível será vacinado, o que exclui turistas.

Com informações da REDE TV

ÚLTIMAS NOTÍCIAS