Região do Lazio antecipa vacinação contra Covid-19 de crianças

ROMA, 15 DEZ (ANSA) – A região do Lazio, na Itália, antecipou a data de vacinação anti-Covid de crianças entre 5 e 11 anos e começou a imunizar os menores no Instituto Lazzaro Spallanzani, em Roma, nesta quarta-feira (15).

“Foram crianças entre 6 e 9 anos e são as primeiras vacinadas na Itália. Eu estou muito satisfeito”, disse o assessor regional de Saúde, Alessio D’Amato. “Nossos operadores se transformaram em palhaços para viver esse momento como uma festa”. Segundo D’Amato, “são cerca de mil crianças que serão vacinadas hoje no Lazio contra a Covid-19”. “Eram esperadas 900 [crianças] recrutadas por pediatras, mas muitas estão chegando por conta própria”, contou.

A primeira criança vacinada é um menino de 5 anos e, de acordo com as autoridades sanitárias, ele está bem. Como as vacinações acontecem com hora marcada, até o momento não há filas longas.

Além do Spallanzani, a campanha de imunização acontece também no centro de vacinação pediátrica Nuovo Regina Margherita de Roma.

Para receber os mais pequenos há a presença de Adriano Mastrolenzo, animador que trabalha na Ludoteca do hospital pediátrico Bambino Gesù.

Segundo o coordenador da Comissão Técnico-Científica, Franco Locatelli, além dos riscos de Covid grave, “há evidências que mostram que uma porcentagem de cerca de 7% das crianças pode desenvolver sintomas prolongados da doença”. “Esses números expressam porque devemos saudar com alegria o fato de que as famílias italianas podem aproveitar a oportunidade para vacinar crianças”, ressaltou ele.

Locatelli explicou que a vacinação “permite garantir a frequência escolar, o ensino presencial e as atividades lúdicas e recreativas muito importantes para um adequado desenvolvimento psíquico”.

A vacinação contra a Covid entre 5 e 11 anos “oferece uma ferramenta importante para proteger as crianças do risco de doenças graves. O Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças (ECDC) estima que a cada 10 mil casos sintomáticos pediátricos ocorrem 65 hospitalizações, sendo seis internações em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), e uma morte.

A data oficial para todas as regiões começarem a vacinar os menores é nesta quinta-feira (16). A Itália aprovou o uso do fármaco da Pfizer/BioNTech para essa faixa etária no início de dezembro, após a liberação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA). As fórmulas para os pequenos são diferentes das usadas na imunização dos adultos, sendo um terço da dosagem original.

Quarentena crianças – As autoridades sanitárias da Itália decidiram que crianças entre 5 e 11 anos que visitarem o país acompanhadas de seus pais não precisam respeitar a quarentena de cinco dias se os membros da família estiverem vacinados ou recuperados da Covid-19.

A medida, segundo fontes do governo, será aplicada em decorrência do decreto do Ministério da Saúde de 22 de Outubro.

O artigo 8º, referido na introdução da portaria, diz que “os menores que acompanham os pais não são obrigados a se submeter a isolamento se esta obrigação não for imposta aos pais por possuírem certificado de vacinação ou de cura”. (ANSA)

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS