Rave clandestina com 3 mil jovens é fechada em Sorocaba

Uma rave com cerca de três mil jovens acampados em um sítio foi interrompida pela Polícia Militar na manhã deste domingo, 6, em Sorocaba, interior de São Paulo. Os frequentadores não usavam máscaras, consumiam bebidas alcoólicas e dançavam ao som de músicas eletrônicas, animados por DJs. Esse tipo de festa, que provoca grande aglomeração de pessoas, está proibido em todo o Estado de São Paulo devido à pandemia do coronavírus.

Desde a última segunda-feira, 30, Sorocaba regrediu para a fase amarela do Plano São Paulo, de ações contra a pandemia, por ter registrado aumento no número de casos de covid-19. A cidade tem quase 100% de ocupação dos leitos de UTI para pacientes com a doença. Reportagem publicada neste domingo pelo Estadão mostra que a propagação do coronavírus entre jovens de até 29 anos foi a que mais aumentou entre as faixas etárias desde o início da pandemia. Em junho, esse grupo representavam 20% dos casos positivos e, desde setembro, já acumula 27% do total de infectados.

 

De acordo com a Polícia Militar, a festa era clandestina. Os organizadores afirmaram terem vendido três mil ingressos. O local do evento fica no bairro de Aparecidinha, zona leste da cidade, ao lado de condomínios residenciais. A rave começou às 14 horas de sábado e deveria se estender até às 20 horas deste domingo. Ainda na noite de sábado, moradores vizinhos denunciaram o som alto e a aglomeração à Guarda Civil Municipal e à PM.

Policiais militares foram ao local na manhã deste domingo (6). Os organizadores não apresentaram alvará ou licença para realizar a festa. O evento, divulgado em redes sociais, atraiu jovens de Sorocaba, cidades vizinhas e da região metropolitana de São Paulo. Os jovens passaram por revista e foram liberados. A PM notificou o setor de fiscalização da prefeitura de Sorocaba para tomar providências com relação à falta de alvará para o evento.

Sorocaba registrou neste domingo, 6, a 499ª morte pela covid-19 desde o início da pandemia, em março. A vítima, um idoso de 77 anos, não tinha comorbidades. Com a notificação de 16 novos casos, a cidade atingiu 23.063 casos positivos da doença. O número de pessoas internadas subiu para 38, sendo 23 em UTIs. Outros 228 pacientes estão em isolamento domiciliar.

Reportagem: José Maria Tomazela/Terra

ÚLTIMAS NOTÍCIAS