Prêmio da Fapesc é entregue aos vencedores da UniSatc

“Egressos dos cursos de Jornalismo e Engenharia de Computação ficaram em 1º lugar no Prêmio Inovação Catarinense”. 

O primeiro lugar estadual na categoria Projeto Acadêmico Inovador no Prêmio Inovação Catarinense da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) dos acadêmicos Marcelo Loch, de Engenharia de Computação, e Kamili Guimarães, de Jornalismo do Centro Universitário Satc (UniSatc) foi coroado com a entrega do troféu e certificados conquistados pelos alunos. O Projeto Final de Curso (PFC) desenvolvido por eles foi premiado ainda com R$ 15 mil.

Além do evento oficial, realizado de forma online na última semana, os agora egressos receberam das mãos do reitor da UniSatc os prêmios de forma presencial. Um momento para coroar o trabalho inovador para a instituição.

“Temos uma vocação de formação profissional e ela está diretamente ligada a inovação. Nosso DNA está em formar pessoas que tem essa capacidade de inovar e empreender. Quando juntamos duas áreas distintas, como Jornalismo e Computação, aí sim temos uma grande inovação, saímos do trivial. Essa é uma das grandes conquistas deste trabalho. Estamos muito felizes e parabenizamos a Kamili e o Marcelo, assim como os professores orientadores”, afirma o reitor da UniSatc, Carlos Antônio Ferreira.

Com a conquista do prêmio, o que era um projeto tem tudo para se tornar realidade. “Ficar em primeiro fez com que a vontade de colocar o projeto em prática aumente ainda mais e vamos fazer isso. O projeto fica ainda mais importante e reconhecido quando uma instituição como a Fapesc valoriza desse jeito”, ressalta a jornalista Kamili Guimarães.

Prêmio que incentiva a inovação 

A ideia do projeto dos acadêmicos visa facilitar o processo de clipagem realizado pelos assessores de imprensa. Apostando nos avanços da tecnologia, os concluintes dos cursos desenvolveram, em 2020, uma plataforma que tem como objetivo automatizar a clipagem de áudios.

“A UniSatc sempre incentivou a inovação, a gente tem isso desde que entra na faculdade. Com esse incentivo a gente opta por ideias inovadoras e não sempre a mesma coisa. Isso vem muito dos professores também que incentivam os projetos”, explica o engenheiro de Computação Marcelo Loch.

A vitória dos acadêmicos acabou se tornando a conquista de uma ideia que vem sendo construída durante os 62 anos de história da Satc. A busca pela inovação e de inserir os alunos nesse processo.

“A conquista desse prêmio só nos mostra o resultado da ação conjunto do setor educacional com o setor de inovação. Com todo ecossistema rodando e buscando esse tipo de conduta e busca pelo diferente e inovador, buscando uma solução eficaz para essas ideias. Nos mostra que estamos indo no caminho certo e que não vamos mudar”, reitera o pró-reitor de Ensino e Extensão, Jovani Castelan.

Reportagem: Assessoria de Imprensa da Satc

ÚLTIMAS NOTÍCIAS