“A homenagem significa a gratidão do município de Pedras Grandes e da comunidade italo-brasileira pelo trabalho de resgate da história da Colônia Azambuja e seus núcleos, como Cresciuma, cuja memória é preservada graças aos estudos fundamentais de Archimedes Naspolini Filho”, justifica o prefeito Agnaldo Filippi.

Na infância, Arquimedes frequentou o Educandário Dom Joaquim de São Ludgero, estudou no Colégio Michel e fez o curso de Artes Gráficas na capital. Influente no meio acadêmico, foi eleito presidente da União Catarinense dos Estudantes e na sequencia foi vereador em Criciúma, com apenas 22 anos de idade, passando pela presidência da Câmara. Chegou a ser indicado como candidato a deputado estadual mas acabou não concorrendo ao pleito.

Em 1964, trabalhando em um banco de Criciúma, foi convidado por Dilor Freitas para ingressas na carreira de comunicador em uma rádio do grupo. Nico Guglielmi, que iria reabrir a rádio Difusora de Criciúma, o chamou para trabalhar no programa Rancho do Zé Mato, depois passou a redator e depois diretor.

Em mais de meio século de rádio fez diversos trabalhos, ficando conhecido pelos seus bordões famosos, como “e que todos começamos o dia como queremos terminá-lo”, “um abraço do meu tamanho” e “um amplexo na pleura”.