Por que milhões de pessoas estão deixando seus empregos?

Começou nos Estados Unidos e agora milhões de pessoas em todo o mundo têm abandonado seus empregos. O fenômeno tem uma dimensão tão grande que já ganhou até um nome: A Grande Demissão.

Tudo começou nos Estados Unidos, mas essa renúncia em massa já foi detectada em outros países desenvolvidos.

O que está acontecendo?

Segundo pesquisadores a pandemia nos fez repensar o atual momento e o atual estilo de vida “A Grande Demissão’ ou “A Grande Renúncia”, é um termo criado pelo psicólogo Anthony Klotz, da Texas A&M University.

Em maio de 2021, com a redução da mortalidade por covid-19, graças às vacinas, ele previu que as pessoas deixariam seus empregos atuais após um processo que ele definiu como «epifanias pandêmicas».

Já são 4,3 milhões de pedidos de demissão nos EUA, são números assustadores: 2,9% da força de trabalho dos EUA (cerca de 4,3 milhões de funcionários) renunciaram a seus cargos em 2021, de acordo com dados do Departamento do Trabalho, citados pela CNBC.

Já o Reino Unido não sabe o que fazer com mais de um milhão de vagas de trabalho disponíveis (neste caso, o BREXIT também influenciou a esta situação). O setor de alimentação tem sido um dos mais afetados, assim como o de hotelaria.

A demanda por mão de obra costuma ser um sinal de um mercado de trabalho saudável. No entanto, como a economia global se recupera da pandemia, muitos estabelecimentos como o Walmart, por exemplo, enfrentam uma escassez alarmante de empregados.

A Grande Demissão afeta a cadeia de suprimentos global em mais de uma maneira. O Reino Unido luta para encontrar motoristas de caminhão capazes de transportar mercadorias em todo o país.

O BREXIT e suas restrições à mão de obra estrangeira são causas óbvias. Mas existem outros fatores a serem considerados. Na verdade, há uma escassez de caminhoneiros em toda a Europa.

Prioridades

Considera-se que a pandemia fez com que muitas pessoas parassem para pensar em suas vidas. Passar a maior parte do tempo trabalhando não parece mais uma prioridade. Se um vírus pode acabar com a nossa existência de repente, queremos que o trabalho seja tudo no nosso dia a dia.

Menos trabalho, mais vida

Mas a pandemia não acabou totalmente e a experiência coletiva de evitar o vírus permanecerá por muito tempo. Talvez a Grande Renúncia tenha menos a ver com o trabalho e mais a ver com nossos planos de vida em geral.

Fonte: Zeleb.es/The Daily Digest

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS