PM de Jaraguá desmente história de lobisomem e busca identificar quem está perturbando

A pequena comunidade de Barra do Rio Cerro, na zona rural de Jaraguá, está sendo atormentada por uma situação que a Polícia Militar trabalha para desvendar e identificar o eventual infrator.

Um homem estaria se escondendo no meio da mata à noite e estaria jogando pedras nas casas da vizinhança, além de ficar uivando e assustando a comunidade.

E, segundo a PM, como se não bastasse a perturbação causada, algumas pessoas começaram a fomentar lendas urbanas, como lobisomem, estimulando a curiosidade de outras pessoas, que vão ao local e perambulam na mata, procurando algo sobrenatural.

“Além de tirarem o sossego da região, impedem que a força policial se utilize de ferramentas para facilitar a localização e captura do criminoso, pois os curiosos se espalham no local e podem ser, inclusive, confundidos durante a ação policial”, alerta o tenende-coronel Aires Volnei Pilonetto, do 14º  Batalhão da Polícia Militar de Jaraguá do sul.

Pilonetto destaca que a denúncia de que alguém estaria jogando pedras chegou há uma semana e desde então a PM tem estado no local fazendo buscas e conversado com os moradores. Até um sobrevoo na região da mata foi feito, mas nada foi encontrado.

“Pode até ser um galho que, por conta de um vento mais forte, tenha atingido alguma casa. Mas não sabemos, por isso estamos tentando identificar quem está fazendo isso e gerando esse alvoroço”, complementa o tenente-coronel, lembrando que perturbação alheia é crime.

No entanto, desde que a PM passou a monitorar o local, não houve mais relatos de barulho ou pedras sendo jogadas, garante Pilonetto, buscando tranquilizar a população.

Os relatos dos moradores também estão desencontrados e não há muita consistência, continua o tenente-coronel.

Mesmo assim, a PM está atenta à situação e fazendo rondas com frequência na região, um loteamento que fica encostado em uma mata.

Denúncias podem ser feitas no 190

Inclusive, a polícia pede que qualquer informação que leve à identificação do suspeito que estaria cometendo esse crime deve ser repassada por meio do 190.

Aires Volnei Pilonetto faz questão de dizer, entretanto, que a PM está empenhada nas ações contra a pandemia.

“Orientamos para que os curiosos não se dirijam até o local, respeitem as leis da quarentena e evitem aglomerações. Assim, estará ajudando a Polícia Militar a localizar e prender o infrator”, complementa.

Além disso, curiosos que vão ao local só ajudam a alimentar um “factoide”, frisa o tenente-coronel, e colocam sua própria saúde em risco ao caminhar no meio do mato, podendo se machucar.

Comunicado da PM

  • Isso não é “brincadeira” é crimeO cidadão está cometendo o crime de perturbação do sossego alheio e também de dano, caso tenha danificado algo com as pedras jogadas. Sem falar que a quarentena está em vigor, e a Polícia Militar diante das várias missões que está realizando, converge forças para emergências criminais e relacionadas à Operação Coronavírus.Assim, a suposta “brincadeira” que essa pessoa pensa estar realizando, na verdade causa prejuízo imensurável: perturbação do sossego; deslocamento de força policial que lá permanece por longos períodos; crianças sendo assustadas; comunidade se revoltando, mobilizando-se para capturar o cidadão.

NDMais

Foto: DivulgaçãoND

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O seu horóscopo exclusivo em um Clic

O CAMINHO DOS ASTROS 51 A vida é um coletivo Urano teve vários filhos, como detestava a todos, mantinha-os presos no interior de Gaia, a Terra....

Pescadores e maricultores recebem apoio do Governo do Estado

Os pescadores e maricultores que sofreram prejuízos devido a fenômenos climáticos extremos, como o tornado e ciclones que atingiram Santa Catarina neste ano, contarão...

Funerária Zapelini informa o falecimento do Sr. Mario Zomer

Faleceu hoje dia (25) ás 12:00 no hospital São José de Criciúma o senhor Mario Zomer aos 69 anos de idade, deixa 3 filhos...

Governo pede 15 dias para apresentar a prorrogação do seguro-desemprego de demitidos na pandemia

BRASÍLIA - Após mais de duas horas de discussão, integrantes do governo pediram a suspensão da votação sobre a prorrogação do seguro-desemprego para quem foi...