Pinguins encontrados mortos no litoral de SP ingeriram isopor, plástico e outros itens

Exames feitos em alguns dos pinguins recolhidos sem vida pelo Instituto Gremar entre 20 de junho e 13 de agosto no litoral de São Paulo revelaram a presença de lixo no trato gastrointestinal dos animais. As informações foram divulgadas pelo Instituto no Facebook.

Durante a realização de exames no Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, no Guarujá, itens como isopor, plástico, pedaços de cordas, borracha e objetos de pesca foram encontrados em pelo menos 17 animais. Estudos preliminares apontam que o motivo mais provável para a ingestão desses resíduos é a falta de alimentos, que acaba forçando os pinguins a procurarem outras fontes de alimentação.

Ainda não é possível determinar se o lixo causou a morte desse animais, todavia o descarte inadequado de materiais no mar também é um fator prejudicial e a intoxicação pode causar o encalhe.

O Instituto Gremar resgatou 402 pinguins nas praias de Santos, São Vicente, Guarujá e Bertiogo. 122 foram encontrados com vida e 280 foram achados mortos. Alguns vieram a óbito durante o processo de reabilitação e 31 foram soltos no dia 11 de setembro no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos.

Esta informação é da RedeTV!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS