PF divulga aumento de oito vezes no registro diário de armas em dois anos

Dados obtidos por Lei de Acesso à Informação pelo Instituto Igarapé mostram que o Sistema Nacional de Armas (Sinarm) registram um aumento de 800% no número de armas registradas por civis diariamente no Brasil. Com informações do G1.

Uma das principais plataformas políticas do governo Jair Bolsonaro é a desregulamentação e ampliação da comercialização de armas no Brasil. O presidente baixou uma série de decretos que aumentaram o acesso de munição e rifles à civis – como o aumento no número de duas armas por cidadão para quatro -, além de ter tirado a restrição de munições que eram de uso exclusivo para forças militares.

Os dados mostram que, em 2018, antes da eleição do atual presidente, eram registrados 46 armas diariamente no Brasil. Hoje, são registradas em média 378 armas diariamente para cidadãos comuns, policiais civis e federais.

Combinado com a desregulação da política de desarmamento do Brasil, o discurso do presidente e de seus apoiadores em relação às armas é apontado como um dos principais motivos para esse aumento, que pode ter graves impactos na segurança pública do país.

“Números levantados pelo Instituto Igarapé indicam que já existem mais de 1 milhão e duzentas mil armas em poder de cidadãos (dados do Exército e Polícia Federal computados até janeiro/fevereiro de 2021), o que representa um aumento de 65% com relação ao final de 2018”, ressalta o Instituto Igarapé em nota.

“O salto nas armas registradas não tem precedente. Os efeitos negativos dessa política de insegurança serão sentidos por muito tempo. As instituições precisam agir com a máxima urgência para frear os retrocessos”, disse Melina Risso, diretora de programas do Igarapé, ao G1.

Redação Hypeness

Foto: © Getty Images

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS