InícioSegurançaPF deflagra segunda fase da Operação J’Adoube, que combate desvio e lavagem...

PF deflagra segunda fase da Operação J’Adoube, que combate desvio e lavagem de dinheiro

A Polícia Federal deflagrou na terça-feira (10/5), a fase II da Operação J’Adoube, que investiga desvio e lavagem de dinheiro da Universidade Vale do Rio Verde – UNINCOR e de sua mantenedora, a Fundação Comunitária Tricordiana de Educação – FCTE.

No dia 8/3, a PF cumpriu 28 ordens judiciais. Destas, 16 eram mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos em Varginha (2), Três Corações (3), Conceição do Rio Verde (1), Contagem (2), Nova Lima (2) e Belo Horizonte (6), além das 12 ordens judiciais de apreensão específicas em desfavor de pessoas físicas e jurídicas.

Com o avanço das investigações, verificou-se que o grupo continuava em atividade. Tal fato deu ensejo à nova representação da PF e o cumprimento de quatro ordens judiciais, sendo um mandado de prisão preventiva, duas ordens de busca e apreensão e uma medida cautelar específica.

Estima-se que o grupo tenha desviado ao longo de três anos aproximadamente R$ 52 milhões FCTE/UNINCOR, instituição de ensino que possui cursos de graduação e especialização em várias cidades, inclusive na grande Belo Horizonte.

Os investigados responderão por crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita e organização criminosa, cujas penas, somadas, podem chegar a 22 anos de reclusão.

O nome da Operação (J’Adoube) é uma referência a termo utilizado no jogo do xadrez que significa “eu arrumo”, para indicar que os dirigentes daquela instituição de ensino criavam (arrumavam/arranjavam) empresas para desvio de valores e consequente lavagem de ativos.

Comunicação Social da Polícia Federal em Varginha

Coordenação-Geral de Comunicação Social da Polícia Federal