PF deflagra a segunda fase da Operação Thera

A Polícia Federal, com o apoio de servidores do IBAMA, deflagrou nesta sexta-feira, 15/10, a segunda fase da Operação Thera, a fim de obter mais elementos de prova para desmantelar associação criminosa dedicada ao cometimento de crimes contra a fauna.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, sendo três na Grande Vitória e um em Cabo Frio/RJ.

ENTENDA O CASO-A primeira fase da operação tinha o objetivo de reprimir a aquisição/venda de animais silvestres, em especial aracnídeos, em condições inadequadas e provenientes de criadouros não autorizados ou sem a devida permissão, licença ou autorização de órgão competente (art.29 e art. 32 da lei 9605/98).

Para a consecução dos crimes, os suspeitos enviavam os animais indevidamente pelos serviços de SEDEX dos Correios, aos destinatários. A Polícia Federal contou com o apoio imprescindível da Coordenação de Segurança dos Correios.

NOME DA OPERAÇÃO- nome se dá em razão da família das espécies de aranhas (tarântulas) majoritariamente comercializada pelo grupo criminoso, Theraphosidae.

Além de crime, o tráfico de animais silvestres é uma ameaça destrutiva para as espécies de animais e para a preservação da biodiversidade brasileira. A ação é considerada a terceira maior atividade ilícita do mundo.

CRIMES INVESTIGADOS

Os investigados poderão responder pela prática dos crimes de associação criminosa (art. 288 do Código Penal) e crimes contra à fauna (art.29 e art. 32 da lei 9605/98).

  Comunicação Social da Polícia Federal no Espírito Sando

Foto: Divulgação PF

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS