InícioNotíciasPeão do CTG OS Praianos já faturou dois carros, 13 motos e...

Peão do CTG OS Praianos já faturou dois carros, 13 motos e R$ 150 mil em rodeios pelo Brasil

O empresário de Florianópolis, Leonardo Marques, 31 anos, peão do CTG Os Praianos, começou a laçar aos 11 e, aos 18, tornou-se ginete. O termo deriva da gineteada, modalidade do rodeio do CTG OS Praianos, em que os peões têm que ficar mais de oito segundos em cima de um cavalo xucro.

Competindo, Leonardo fraturou diversas partes do corpo, mas também faturou muito dinheiro: quebrou a canela, trincou costelas, rompeu o adutor, abriu as virilhas e ganhou um coice no supercílio. Por outro lado, levou dois carros zero quilômetro, 13 motos e mais de R$ 150 mil em dinheiro, participando de rodeios pelo Brasil.

Atual vice-campeão da gineteada no rodeio do CTG Os Praianos, Leonardo está entre os 35 ginetes que vão para a cancha neste sábado (7), na segunda classificatória da modalidade no 49º Rodeio do CTG Os Praianos. O evento termina neste final de semana.

Campeão da “Copa do Mundo dos rodeios”, Vacaria (RS), Leonardo está confiante na busca do seu terceiro título na gineteada na sua entidade, o CTG Os Praianos.

“Não que eu me garanta, mas é algo que eu gosto muito de fazer. Conheço o meu potencial. Eu costumo falar: ‘se cair é mais um tombo e, se conseguir parar, a gente tenta chegar em mais um pódio’”, disse Leonardo.

Graças ao rodeio, ele conheceu o Rio Grande do Sul, diversas cidades do Paraná e foi até Montevidéu, no Uruguai, onde representou o Brasil na Semana Crioula do Prado em 2018 e 2019.

Além da gineteada, o final de semana tem uma série de atrações no rodeio, incluindo outras provas campeiras, shows e as atividades do rodeio cultural.

No sábado, as porteiras do CTG abrem cedo, às 6h, porque na cancha de laço ocorrem, por exemplo, as provas de tiro de laço veterano, piá, guri, prenda e equipe.

Mariana Borges, peoa do CTG Os PraianosMariana Borges, que vai competir no laço prenda, categoria para mulheres, e inscrever o filho na vaca parada, modalidade para as crianças; ela está no cavalo ‘Batatinha’ – Foto: Nícolas Horácio/ND

Entre os shows, a apresentação da cantora sertaneja Maiara Coelho, às 19h30, e a partir das 22h os shows de Joca Martins e Julian e Juliano & Só Vanerão. Entre as atrações do rodeio cultural, a invernada artística.

“São poucos os rodeios que têm a parte artística e cultural. É um dos nossos grandes diferenciais aqui no CTG OS Praianos”, disse Osmar Herculano Pereira, o Jacaré. Ele tem 58 anos e é sócio remido [isento de contribuições] do CTG Os Praianos.

No domingo (8), a festa também começa cedo e o grande destaque é a realização das finais. “Às 10h para tudo e a gente faz a missa a partir das 10h30, 11h. Depois, é só final na cancha de laço e, na parte cultural, tem invernada artística, show de chula, declamação, show de gaita piano. Muita coisa boa que acontece no final de semana”, afirmou Jacaré.

“Depois de dois anos sem evento, rever os amigos e poder estar aí fazendo mais um rodeio d’Os Praianos é bom demais”, completou.

Lourival, patrão do CTG Os PraianosO patrão do CTG Os Praianos, Lourival José Ouriques, na foto com BT Potecas, também vai para a cancha de laço neste final de semana. – Foto: Leo Munhoz/ND

A médica veterinária Mariana Borges, 31 anos, nasceu em São José e há 8 anos vive no Paraná trabalhando em haras, na área de odontologia equina.

Apadrinhada por Israel Cunha, criador da vaca parada, e por Ari Corrêa, que ao lado de Sebastião Borges foi campeão de Vacaria e tornou o CTG Os Praianos conhecido no Brasil, Mariana vai competir em diversas categorias.

No sábado, por exemplo, participa do laço prenda, onde só as mulheres competem: “Eu tô bem destreinada, mas a gente tenta. Vou dar o meu máximo e tentar chegar numa final, mas o foco é se divertir, curtir com a família, rever os amigos. Tá muito legal o rodeio, bem família, para o pessoal se reencontrar, bater um papo, laçar e curtir o momento”, comentou.

E, como tradição é tradição, o filho dela, de apenas quatro anos, vai dar as primeiras laçadas no 49º Rodeio Nacional do CTG Os Praianos, no sábado, na modalidade vaca parada, criada para inserir a criançada nas competições. “A história está se repetindo”, declarou Mariana, que também começou cedo no esporte.

NÍCOLAS HORÁCIO, FLORIANÓPOLIS | NDMais

 Foto: Tanoface/Divulgação/ND