Papa Francisco pede acesso à vacina contra covid-19 para todos em mensagem de Natal

O Papa Francisco pediu aos líderes mundiais que garantam acesso irrestrito às vacinas contra covid-19 para todos. Em seu discurso de Natal, feito pela primeira vez online, o pontífice alertou contra erguer “muros” no que se refere aos tratamentos para a doença.

A pandemia de covid-19 fez com que neste ano a benção natalina Urbi et Orbi (“para a cidade e para o mundo”) não fosse proferida da varanda da Basílica de São Pedro para milhares de pessoas, como é tradição. Em vez disso, o Papa falou de um púlpito dentro de um salão no Vaticano.

O alerta do Papa Francisco acontece em meio às preocupações de que os países mais ricos estão comprando doses desproporcionais de vacinas em detrimento dos mais pobres.

“Que o Filho de Deus renove nas lideranças políticas e governamentais um espírito de cooperação internacional, começando pela saúde, para que todos tenham acesso às vacinas e tratamento”, declarou.

“Diante de um desafio que não conhece fronteiras, não podemos erguer muros. Todos nós estamos no mesmo barco.”

Segundo ele, os efeitos da crise de saúde mostram que a necessidade de união global é maior do que nunca.

“Neste momento da história, marcado pela crise ecológica e sérios desequilíbrios econômicos e sociais agravados pela pandemia de coronavírus, é ainda mais importante que nos reconheçamos como irmãos e irmãs.”

O pontífice pediu ainda generosidade e apoio às vítimas da pandemia, destacando as mulheres que sofrem violência doméstica durante o confinamento.

Voltando-se para outros problemas no mundo, o Papa pediu paz e reconciliação na Síria, Iêmen, Líbia, Nagorno-Karabakh, Sudão do Sul, Nigéria, Camarões e Iraque.

Ele deve visitar o Iraque em março, naquela que seria a primeira viagem de um pontífice ao país devastado pela guerra.

Com informações da Reuters e BBC News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS