InícioNotíciasOpostos se atraem: 1 a cada 5 casais que se dão bem...

Opostos se atraem: 1 a cada 5 casais que se dão bem não têm nada em comum

Por que será que pessoas tão diferentes se apaixonam, namoram e casam? Um estudo mostra que definitivamente os opostos se atraem e que 1 a cada 5 casais que se dão bem não têm nada em comum. Para pesquisa, foram ouvidas 2.000 pessoas que formam casais “opostos”.

Encomendado pela Sky Atlantic, o estudo será usado para o lançamento da nova série “The Lovers”, em português “Os Apaixonados” ou “Os Amantes”. A produção estará disponível primeiro para os assinantes no Reino Unido, com previsão de estreia ainda este mês.

As entrevistas com os casais para analisar a atração entre opostos revelou ainda os pares de celebridades mais improváveis. Em primeiro lugar, os atores Michael Douglas e Catherina Zeta-Jones, depois Elon Musk e Grimes seguidos por Billy Murray e Kelis.

O que diz o estudo

Pelo menos 24% dos entrevistados acreditam que os casais que têm interesses opostos têm maior probabilidade de permanecerem juntos do que aqueles que não o fazem.

No entanto, dos 2.000 entrevistados, portanto mil casais, mais de um quinto admitiu ter se esforçado de forma consciente para mudar seus interesses na tentativa de corresponder ao seu parceiro

O estudo mostrou ainda que 24% dos entrevistados têm hobbies bem diferentes daqueles da cara metade, confirmando a crença de que “opostos se atraem”.

Em cada 6 pessoas, uma afirma que  seu gosto musical não poderia ser mais diferente do que o do parceiro, o equivalente a 14% dos entrevistados.

Para 51% dos casais, que têm uma grande diferença física na aparência, exatamente este aspecto que mais agradou e atraiu a atenção mútua.

O que chama a atenção

Da lista de itens apontados pelos entrevistados, as diferenças mais marcantes são:

  • Aparência
  • Senso de estilo
  • Sotaque falado

Pontos em comum

O estudo mostra que, em geral, a ordem de importância para os casais envolve escolhas sobre o que comer e como aproveitar feriados e férias prolongadas.

Porém, para 11% dos casais, há dificuldades em planejar algo devido às diferenças expressivas entre si.  Dos entrevistados, 34% disseram ter entrado em conflito na hora de tomar decisões.

Segundo 73% dos entrevistados, o fato de terem interesses diferentes gera conversas mais diversificadas e enriquecedoras na relação.

A nova série

A Sky Atlantic informou que a nova série “The Lovers” contará a história inesperada de amor entre duas pessoas que nada têm em comum e que pensam que são erradas uma para outra, mas podem estar totalmente certas.

“Isso nos levou a questionar se apaixonar por pessoas semelhantes a nós seria chato ou um casamento perfeito ou as pessoas são mais atraídas pelo desconhecido ou pelo misterioso?”, indagou o comunicado da empresa.

No mesmo texto, a Sky Atlantic prossegue: “Na série parece que o amor não tem fronteiras, o que nos levou a pensar que se os opostos realmente se atraem, quais fatores realmente tornam duas pessoas compatíveis”.

“The Lovers”, a série, estará disponível na Sky Atlantic e no serviço de streaming.

Casais de celebridades improváveis, segundo os entrevistados do Reino Unido:

  • Michael Douglas e Catherine Zeta-Jones
  • Elon Musk e Grimes
  • Billy Murray e Kelis
  • Megan Fox e Kelly
  • Olivia Wilde e Harry Styles
  • Bill Nighy e Anna Wintour
  • Cameron Diaz e Benji Madden
  • Nenhuma das acima
  • Mary-Kate Olsen e Olivier Sarkozy
  • Macaulay Culkin e Brenda Song

Com informações MSN de The Independent

Só notícia boa!