Operação “Muru” faz prisões contra fraudes na internet

A Polícia Civil cumpriu dois mandados de prisão preventiva e sete mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça contra suspeitos de fraudes por meio da Web, assim como pela prática de lavagem de capitais. Foi na sexta-feira (30), por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Navegantes.

A investigação começou em 2018. Após o resultado obtido na primeira fase de apuração foi possível verificar a complexidade do esquema e perceber a quantidade de pessoas lesadas pelos autores.

O suspeito de ser o mentor trata-se de um empresário da região, que mantinha um estabelecimento comercial de venda de produtos de informática e serviços de manutenção de aparelhos celulares e computadores. Por meio da atividade, era possível coletar diversos dados de clientes e assim aplicar os golpes, além de conferir a aparência lícita dos recursos auferidos com os delitos perpetrados.

Além do empresário, foi presa a sua esposa e principal colaboradora. Também foram apreendidos documentos e vários aparelhos eletrônicos de outros investigados. O termo “muru”, que intitulou a operação, tem origem indígena e significa “poderoso”, alusão à forma com que a esposa do empresário, que é natural de Altamira-PA, referia-se a ele, por ocasião do êxito nas investidas ilegais.

Na casa do suspeito foram apreendidos duas armas de fogo, munições, um carro de luxo, uma motocicleta, entre outros bens. No estabelecimento comercial foram recolhidos produtos sem nota fiscal. Os presos foram encaminhados ao sistema penitenciário em Itajaí. O inquérito policial presidido pelo Delegado de Polícia Roney Péricles Gonçalves Alves continua em andamento e algumas diligências ainda estão pendentes para a sua conclusão.

Policia Civil SC

ÚLTIMAS NOTÍCIAS