Olivia de Havilland, de “E O Vento Levou”, morre aos 104 anos

Olivia de Havilland, última atriz do filme E O Vento Levou que estava viva, morreu na sua casa em Paris. A notícia foi divulgada neste domingo (26) pela publicitária Lisa Goldber à revista The Hollywood Reporterque também informou que o falecimento ocorreu por causas naturais.

Uma das principais atrizes da era de ouro do cinema, Olivia ficou registrada pela interpretação de personagens afetuosos e carismáticos. Melanie Hamilton, em E O Vento LevouLady Marian, em Robin Hood, foram alguns dos papéis marcantes que renderam à artistas dois troféus do Oscar na categoria Melhor Atriz.

© Toni Anne Barson//Olivia de Havilland, de

Em 2019, ela postou uma foto em comemoração ao seu aniversário de 103 anos. A celebração na época foi pra lá de ativa, já que a atriz estava andando de bicicleta na rua da sua casa. Após a sua aposentadoria em 2003, foram raros os momentos nos holofotes em sua vida.

O Japão foi o seu país de nascimento, mas seus pais eram ingleses e no seu registro era naturalizada como norte-americana. Sua infância foi na Califórnia, mas Paris foi a cidade que escolheu para passar o resto da vida e viveu desde 1953. Mesmo longe dos EUA, em 2008, George W. Bush, presidente do país na época, a concedeu uma Medalha Nacional pelas Artes.

A atriz deixa dois filhos: Benjamin, de seu primeiro casamento com o escritor Marcus Goodrich, e Giselle, do segundo matrimônio com o jornalista Pierre Galante. Relembre a trajetória dela neste perfil.

Da redação: CLAUDIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS