Óleo misterioso em praias leva a solução de enigma de caixas que surgiram no litoral do Nordeste

A origem do derramamento de petróleo que está emporcalhando praias do litoral do Nordeste, com impacto ambiental cada vez maior, ainda não foi descoberta. Porém, investigações sobre o incidente levaram pesquisadores a resolver um enigma que quebrava a cabeça de muita gente na região: o aparecimento de caixas misteriosas.

Desde o ano passado, centenas de caixas de borracha apareceram em diversos pontos do litoral nordestino. Uma delas inclusive chegou a causar um acidente que deixou dois mortos. Depois da descoberta, não apenas a origem desses objetos foi encontrada, como existe a hipótese de que essa seja a mesma fonte das manchas de petróleo que estão assolando as praias da região.

Pesquisadores do Instituto de Ciências do Mar (LABOMAR), da Universidade Federal do Ceará (UFC), acreditam que o material é de um navio alemão afundado em 1944 por tropas americanas próximo a Recife, durante a Segunda Guerra Mundial.

A inscrição de uma das caixas, encontrada em julho deste ano numa praia de Itarema (200km de Fortaleza/CE), indicava que o objeto provinha da Indochina Francesa, área que era uma colônia da França e foi dominada pelos japoneses, aliados de alemães e italianos, durante a 2ª Guerra, explicou à UFC o profº Carlos Teixeira, um dos responsáveis pela pesquisa.

Os pesquisadores fizeram uma simulação computadorizada liberando partículas a partir do lugar onde o navio afundou. O resultado mostra que essas partículas chegam ao litoral nordestino e reforçaram a tese de que o cargueiro alemão é a fonte das caixas.

Um artigo científico sobre a descoberta será submetido a um periódico internacional. “É um marco histórico, porque conseguimos identificar a origem dessas caixas em relação ao cargueiro que deve ter se rompido no fundo do mar”, reforçou o professor.

 

Os pesquisadores revelam ainda que há a hipótese de que o mesmo navio seja a origem das manchas de óleo que apareceram no Nordeste, pois apresentam uma rota parecida com a que teria sido percorrida pelas caixas.

Entretanto, outros estudos serão necessários para confirmar a teoria. Amostras do óleo têm sido coletadas para serem analisadas em um laboratório nos Estados Unidos especializado nesse tipo de material para determinar pontos como característica, idade e origem geográfica das substâncias.

Jonas Carvalho : Redação Hypeness

Fotos: reprodução/Divulgação

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MORRO DA FUMAÇA | Fumacense Alimentos é homenageada pela Câmara de Vereadores

A Fumacense Alimentos foi homenageada nesta semana pela Câmara de Vereadores de Morro da Fumaça. A moção de aplausos foi aprovada por todos os...

Medicamentos sem eficácia comprovada contra a COVID-19 têm aumento de 295% nas compras no 2º trimestre

Com os rumores a respeito da eficácia da Hidroxicloroquina, Ivermectina e Nitazoxanida para o tratamento da covid-19, a procura pelos medicamentos disparou durante a...

Fiocruz sugere que cada escola crie seu planejamento para prevenção contra a Covid-19

Com a pandemia, as atividades dentro dos ambientes escolares foram interrompidas e, até o momento, não há uma perspectiva real de quando as aulas...

MP libera quase R$ 2 bilhões para produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro assinou, na última quinta-feira (6), Medida Provisória (MP) que abre crédito extraordinário de R$ 1,9 bilhão para a produção e...