Ocupação dos hotéis na Grande Florianópolis revela setor com tímida recuperação

“Resultados do Réveillon, do Natal e do mês de dezembro indicam queda brusca em relação ao mesmo período de 2019”.

Apesar de aguardado com ansiedade pelos hoteleiros, o início da temporada ficou aquém do esperado pelo setor – um dos mais atingidos pela pandemia. De acordo com levantamento do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Grande Florianópolis (SHRBS), a ocupação na região em dezembro ficou em 44,66% – uma queda de 35,49% em relação ao mesmo período de 2019. No Natal, a situação foi pior, com 36,95% dos leitos ativos (redução de 43,93%). Já no Réveillon, a taxa ficou em 63,42% – 34,29% a menos que no ano passado.

Para Estanislau Bresolin, presidente do Sindicato, a insegurança da população, somada às informações controversas sobre o que era permitido em Santa Catarina, contribuiu para o mau desempenho. “Mesmo com uma hotelaria de excelência e respeitando rigidamente todos os protocolos, não foi um fim de ano satisfatório. Logicamente não esperávamos números iguais aos de 2019, mas a expectativa era grande para a manutenção dos negócios e dos empregos”, diz. O levantamento foi realizado junto a 59 estabelecimentos, com 5.897 unidades habitacionais disponíveis.

Especial para o Olhar do Sul: André Seben: Jornalista/PalavraCom

ÚLTIMAS NOTÍCIAS