O incrível livro de recortes de uma barbearia de quase 100 anos de idade e 16 quilos

Conhecido em inglês como Scrapbook, os livros de recortes normalmente se iniciam como uma forma de guardar memórias na forma de fotografias, convites, papéis especiais ou mesmo, como sugere o nome, recortes de jornais e revistas que representem afetos e preferências de quem realiza o livro – trata-se, portanto, inicialmente de um hobby íntimo. Quando um livro de recortes supera 30 centímetros de altura, 16 quilos de peso e quase 100 anos de idade, ele se torna um importante documento – um registro do passado, uma máquina do tempo, uma peça de museu.

Foi isso que se deu com o scrapbook que o barbeiro I.A. Persinger começou a realizar em 1928 em sua barbearia, chamada Bungalow, na cidade de Fredonia, no estado do Kansas, nos EUA, e que hoje é parte do acervo de livros raros e manuscritos da Biblioteca da Universidade de Columbia. O livro tem como foco principal uma grande coleção de histórias em quadrinhos recortadas de publicações da época, inicialmente oferecida como passatempo aos clientes da barbearia.

O livro de recortes de I.A. Persinger

“Manuseie esse livro com cuidado”, diz o inscrito

O livro de recortes de I.A. Persinger

Ao redor dos quadrinhos, versos rimados formam o scrapbook

O livro de recortes de I.A. Persinger

A data de 9 de novembro de 1933 na página 777

Com o tempo, porém, Persinger passou a incluir, ao redor das tiras, apresenta uma série de comentários e mensagens – muitas delas curiosamente rimadas – assim como desenhos, e até mesmo observações sobre a crise econômica de então, e mesmo o universo. Quando preencheu todas as páginas que o caderno original oferecia, o barbeiro passou a adicionar novas páginas para seus recortes e suas intervenções – em processo que duraria anos diversos, e que alcançaria o total 830 páginas.

O livro de recortes de I.A. Persinger

A capa de couro não consegue cobrir os mais de 30 centímetros do livro de recortes do barbeiro

O livro de recortes de Persinger era oferecido aos clientes da barbearia

À época os EUA viviam o período conhecido como Grande Depressão, um dos mais longos e intensos períodos de recessão econômica vivido pelo país em sua história, e por isso também o scrapbook é considerado um documento importante por pesquisadores da universidade. Apesar da funcionalidade banal da proposta inicial do livro de recortes de I.A. Persinger, o próprio barbeiro pede, em diversas páginas, que o objeto seja tratado e manuseado com cuidado, pois se trata de uma “relíquia”: passados 93 anos, ele enfim tem razão.

O livro de recortes de I.A. Persinger

I.A. Persinger foi eleito juiz no Kansas, segundo jornal da época

O livro de recortes de I.A. Persinger

O scrapbook também comenta o período da Grande Depressão nos EUA

O livro de recortes de I.A. Persinger

O endereço e o nome do autor estão na contracapa do livro

© fotos: Universidade de Columbia/reprodução

ÚLTIMAS NOTÍCIAS