Nova espécie de escorpião deixa a Vigilância em Saúde Ambiental de SC em alerta

A Vigilância em Saúde Ambiental de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, orienta a população para tomar cuidado com uma nova espécie de escorpião que foi encontrada no município, nesta semana.

Tityus serrulatus, conhecido popularmente como escorpião-amarelo, é um escorpião típico do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil. É a principal espécie que causa acidentes graves, com registro de óbitos, principalmente em crianças. Possui as pernas e a cauda amarelo-claro e o tronco escuro.

Segundo o biólogo da Vigilância em Saúde Ambiental do Município, Junir Lutinski, foram encontrados cinco escorpiões, um adulto e quatro filhotes, em um estabelecimento na região Sul da Cidade.

Nova espécie de escorpião deixa Chapecó em alerta

Espécie causa acidentes graves, com registro de óbitos, principalmente em crianças. Foto: Prefeitura de Chapecó | Divulgação.

A Vigilância em Saúde Ambiental de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, orienta a população para tomar cuidado com uma nova espécie de escorpião que foi encontrada no município, nesta semana.

Tityus serrulatus, conhecido popularmente como escorpião-amarelo, é um escorpião típico do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil. É a principal espécie que causa acidentes graves, com registro de óbitos, principalmente em crianças. Possui as pernas e a cauda amarelo-claro e o tronco escuro.

Segundo o biólogo da Vigilância em Saúde Ambiental do Município, Junir Lutinski, foram encontrados cinco escorpiões, um adulto e quatro filhotes, em um estabelecimento na região Sul da Cidade.

Ele acredita que o animal, que nunca tinha sido visto em Chapecó, tenha vindo no transporte de mercadorias, em caixas ou pallets.

“Já tínhamos o registro de pelo menos outras duas espécies, com menos potencial de acidente, mas o escorpião amarelo é a primeira vez. Esta é uma das espécies mais importantes do ponto de vista de saúde pública, pois é uma espécie das mais peçonhentas. Por isso recomendamos cuidado no manuseio de produtos, frutas e verduras, no quintal, na horta, ao mexer em entulhos, tijolos e pedras. Também dentro de casa, ao mexer em móveis. O escorpião tem hábitos noturnos e pode passar despercebido”, disse Lutinski.

Ele também recomenda manter camas e berços afastados da parede, pois o escorpião e também outras espécies, como aranhas, podem subir na parede e cair na cama, causando acidentes.

Na quinta-feira (28), à noite, duas biólogas da Secretaria de Estado da Saúde, uma bióloga da Vigilância em Saúde Ambiental do município e Agentes de Combate a Endemias fizeram uma varredura próximo ao local onde foram encontrados os escorpiões, fazendo também a orientação para a população.

O que fazer ao avistar ou for picado por um:

Quem avistar um escorpião deve ligar para a Vigilância, nos telefones 49-3319-1404 ou 3319-1407. Quem for picado deve buscar atendimento em uma unidade de saúde o mais rápido possível.

Com informações NSC

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS