No meio da floresta amazônica, profissionais da saúde doam brinquedos para crianças ribeirinhas

“A ação foi nomeada de “Papai Noel dos Correios do HPTR”, onde cada colaborador adotava uma carta e realizava o desejo da criança”

As festas de final de ano são sempre cheias de solidariedade e esperança. No último sábado,19, esse espírito preencheu as comunidades ribeirinhas em Oriximiná, no oeste do Pará, com a ação de colaboradores do Hospital de Porto Trombetas (HPTR) que se reuniram para doar cerca de 220 presentes para as crianças das comunidades do Lago Batata, Água Fria, Moura e Boa Vista.
Na unidade, o sentimento dos profissionais foi o de dever cumprido. “As expectativas foram superadas. A quantidade de pessoas que aderiram à campanha e a tornaram um sucesso, despertando amor ao próximo, gratidão, reflexão e solidariedade com as mais de 200 crianças das comunidades”, afirma Ivanete Pontes, assistente social e presidente da Comissão de Humanização do HPTR.
A ação foi nomeada de “Papai Noel dos Correios do HPTR”, onde cada colaborador adotava uma carta e realizava o desejo da criança. A entrega foi feita pelo líder de cada local, devido à pandemia, seguindo as orientações de segurança da Organização Mundial de Saúde (OMS). Entre os pedidos das crianças estavam bonecas, carrinhos, bolas de futebol e bicicletas.
Com 11 anos, Kyne desejou ganhar um violão, pois é músico iniciante e quer seguir com o sonho. “Venho por meio desta carta expressar meu desejo de receber um presente no dia de Natal. Minha principal opção é ganhar um violão, pois o meu está sem condições de uso e sou músico iniciante e gostaria de dar continuidade no meu talento. Que Deus possa abençoar grandemente você e sua família”
Mauro Siqueira, coordenador da comunidade do Moura, agradeceu o apoio. “Nós estamos muito felizes com a parceria e esperamos que ela dure por muito tempo. Mesmo com o novo coronavírus, que afetou muitas pessoas, vocês ajudaram prontamente e deixaram as nossas crianças felizes”, diz o coordenador.
No meio da floresta amazônica longe de grandes centros, a unidade é mantida pela Mineração Rio do Norte (MRN) e gerenciada em co-parceria pela Pró-Saúde. O HPTR é referência para mais de 6 mil pessoas, com atendimento médico ambulatorial e de pronto atendimento gratuito para as comunidades quilombolas e ribeirinhas da região.
Comunicação – Pró-Saúde

comunicacao@prosaude.org.br
www.prosaude.org.br

ÚLTIMAS NOTÍCIAS