InícioSegurança‘Não sabem o que é grama’: mais de 4 mil beagles são...

‘Não sabem o que é grama’: mais de 4 mil beagles são resgatados de laboratório e vão para adoção

Mas ainda bem que existem heróis dispostos a salvar os bichinhos dessa situação, como o Humane Society dos Estados Unidos que, com apoio do Departamento de Justiça do país, consegui resgatar cerca de 4.000 beagles de uma instalação de criação para laboratórios.

De acordo com levantamento do site Bored Panda, a instalação Envigo, que cria beagles para pesquisa médica nos EUA, foi acusada de violações chocantes da Lei de Bem-Estar Animal no criadouro.

A empresa chegou a negar tratamento veterinário para condições facilmente tratáveis e, em vez disso, optou por sacrificar cães que não seriam usados em testes.

Beagles adultos e filhotes estão entre os resgatados

Entre os absurdos da Envigo, constava que as mães beagles que amamentavam não recebiam comida – e, quanto aos demais animais que recebiam comida, encontraram larvas, mofos e outras coisas nos potes de ração.

No meio de tudo isso, a Humane Society dos Estados Unidos chamou seus parceiros na esperança de encontrar novos lares para os cães e conseguiu: mais de 4000 cães foram resgatados e precisam urgentemente de lares e reabilitação.

Humane Society conta com voluntários para atender os animais resgatados

“Não sabemos em que condições esses pobres filhotes chegarão, mas queremos ter certeza de que damos a eles todas as chances possíveis de viver uma vida feliz e saudável”, declarou a organização em um post no Facebook.

A partir de agora, a Humane Society of West Michigan está realizando uma arrecadação de fundos e trabalhando para resgatar, tratar medicamente e realocar os cães. O processo exige um enorme empreendimento que precisa da ajuda de veterinários, voluntários e motoristas. Esta angariação de fundos ajudará ainda a apoiar as necessidades médicas e comportamentais que esses cães exigirão e apoiará outros resgates como eles.

Karol Gomes: Redação Hypeness

Fotos: Reprodução / Facebook @Humane Society of West Michigan