MUNDO | Papa Francisco lamenta conversão de basílica de Santa Sofia na Turquia

“Pontífice diz estar “muito entristecido”, se referindo à decisão do governo turco de transformar em mesquita monumento histórico. Prédio bizantino do século 6, cartão-postal de Istambul, funciona como museu desde 1934″.

O papa Francisco disse neste domingo (12/07) que está “muito entristecido” com a decisão da Turquia de transformar a basílica de Santa Sofia de museu em mesquita. A construção bizantina do século 6 foi originalmente construída em Istambul como catedral cristã.

Em um comentário breve e improvisado de sua janela com vista para a Praça de São Pedro, ao final da tradicional oração do Angelus, o pontífice disse que a Igreja Católica celebra neste domingo o Dia Internacional do Mar. “E o mar me leva longe com meu pensamento. Penso em Istambul, penso em Santa Sofia. Fico muito entristecido.”

Imagem: Vatican News

O papa não falou mais nada sobre o assunto, mas estava claramente se referindo à determinação do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, de converter formalmente o edifício monumental de volta a uma mesquita. A colossal Basílica de Santa Sofia, também conhecida como Hagia Sophia, foi transformada em mesquita depois que os otomanos conquistaram a cidade em 1453. O governo secular turco decidiu em 1934 fazer do prédio um museu.

O dirigente supremo da Igreja Católica está, assim, adicionando sua voz às fortes objeções divulgadas no dia anterior pelo chefe do Conselho Mundial de Igrejas, organização ecumênica sediada em Genebra. A entidade comunicou seu “pesar e consternação ” ressaltando que a Hagia Sophia tem sido “um lugar de abertura, encontro e inspiração para pessoas de todas as nações”. Entre os membros do conselho estão igrejas protestantes, ortodoxa e anglicana.

Erdogan assinou um decreto nesta sexta-feira para que a antiga basílica bizantina seja entregue para autoridades religiosas muçulmanas, efetivamente abrindo caminho para que a construção de 15 séculos de existência seja reconvertida em mesquita. O presidente turco disse que o local será aberto para serviços religiosos muçulmanos em 24 de julho.

O decreto foi divulgado logo depois que o Conselho de Estado, um tribunal superior administrativo alinhado ao governo turco, decidiu em favor de uma petição promovida por uma associação muçulmana pedindo a anulação de um decreto de 1934 que havia tirado o status religioso do local.

A decisão sobre o destino do local gerou críticas internacionais, inclusive dos Estados Unidos e da Rússia. Líderes cristãos ortodoxos e acadêmicos também protestaram, e há temor de que a medida vá aprofundar as tensões com a Grécia, que exigia a manutenção do status de museu.

MD/ap/dpa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Nova Veneza com 602 curados zera casos ativos da covid-19

O boletim epidemiológico distribuído pela Secretaria de Saúde de Nova Veneza no fim da tarde deste sábado, 26, confirmou uma boa notícia sobre a...

Milionária Mensal de R$ 1.350.000,00 é de Orleans

A Lotérica Orleans está em festa, desta vez a casa trouxe sorte para um Orleanense que faturou o primeiro da Loteria Federal 5500, Milionária...

Empresas catarinenses poderão doar parte do ICMS para projetos aprovados pela FCC

Já está em vigor o decreto que cria a Lei do Mecenato em Santa Catarina. Com a medida, empresas catarinenses poderão doar parte do...

Tratada como “louca”, mulher que abrigou 150 gatos abandonados em casa será indenizada

Uma moradora do Litoral Norte do Estado, protetora de animais, será indenizada em mais de R$ 120 mil por danos morais e materiais pelo...