MUNDO : Ministro britânico cai após violar medidas contra a Covid com amante

O ministro da saúde do Reino Unido, Matt Hancock, renunciou ao cargo um dia após ter pedido desculpas por ter violado a quarentena ao abraçar e beijar uma de suas assistentes. O encontro aconteceu há cerca de um mês e foi confirmado por fotos e vídeos divulgados na última sexta-feira (25).

Os registros, publicados pelo jornal The Sun, levaram os partidos Trabalhista e Liberal Democrata, de oposição, a exigirem o afastamento de Hancock, de 42 anos. “Eu aceito que violei regras de distanciamento social nesta circunstância. Eu desapontei as pessoas e sinto muito. Permaneço focado em trabalhar para tirar o país desta pandemia e seria grato se houvesse privacidade para minha família nesta questão pessoal”, declarou o ex-ministro, em comunicado oficial.

A mulher com quem Hancok foi flagrado é Gina Coladangelo, uma de suas principais assessoras. O ex-ministro é casado com Martha Hoyer Williams há 15 anos. Após o escândalo, o primeiro-ministro do país, Boris Johnson, aceitou o pedido de desculpas de Hancock, elogiou sua contribuição ao comabte da pandemia e afirmou que o assunto estava encerrado. Mas a polêmica continuou crescendo. O prefeito de Londres, Sadiq Khan, afirmou que o episódio poderia fazer com que as pessoas se tornassem mais resistentes a seguir as medidas impostas contra o avanço da Covid-19 no país.

Da redação da ISTOÉ

ÚLTIMAS NOTÍCIAS