Mundo : Metade da população adulta dos EUA já está imunizada contra covid-19

Metade dos cidadãos dos Estados Unidos com mais de 18 anos já está completamente imunizada contra a covid-19. Dados do CDC (Centro de Controle de Doenças) mostram que, até essa 3ª feira (25.mai.2021), 129.054.480 pessoas acima dos 18 anos receberam todas as doses indicadas de vacinas anticovid.

O CDC é equivalente à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), nos Estados Unidos. O órgão é responsável pela liberação de medicamentos e vacinas no país.

Os Estados Unidos aplicam atualmente 3 imunizantes. Os da Pfizer e da Moderna exigem duas doses. O da Janssen é aplicado em dose única.

Ao se considerar a totalidade da população, 49,5% dos cidadãos dos EUA receberam ao menos uma dose e 39,5% estão completamente imunizados.

Com o avanço da vacinação, os Estados Unidos vão aos poucos voltando à normalidade. Em meados de maio, o CDC autorizou que os norte-americanos que estão totalmente vacinados parem de usar máscaras ou mantenham o distanciamento social na maioria dos ambientes internos e externos, independentemente do tamanho.

De acordo com o órgão de saúde norte-americano, as pessoas imunizadas podem:

  • Retomar as atividades sem usar máscaras ou se distanciar fisicamente, exceto quando exigido por lei e outros regulamentos ou orientações locais;
  • Retomar as viagens domésticas sem precisar de teste antes ou depois da viagem;
  • Abster-se de fazer o teste antes de sair dos Estados Unidos para uma viagem internacional (a menos que seja exigido pelo país de destino) e de fazer quarentena após voltar aos Estados Unidos;
  • Abster-se de fazer o teste após uma exposição conhecida ao vírus, se ficar assintomático (há algumas exceções para casos específicos);
  • Abster-se da quarentena após uma exposição conhecida, se assintomático;
  • Abster-se de testes de triagem de rotina.

De acordo com as autoridades de saúde dos EUA, evidências sugerem que as pessoas totalmente vacinadas têm menos probabilidade de ter infecção assintomática ou transmitir o coronavírus a outras pessoas. O tempo de proteção da vacina ou a imunidade às variantes, no entanto, ainda estão sendo investigados.

No entanto, o diretor do NIAID (Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas) dos Estados Unidos, Anthony Fauci, disse em entrevista ao site norte-americano Axios que o equipamento de proteção deve ser usado até por quem já tomou as vacinas contra a covid-19.

Acho que as pessoas estão interpretando mal, pensando que isso é uma liberação da máscara obrigatória para todos. Não é! É uma garantia para aqueles que estão vacinados de que podem se sentir seguros, estejam eles ao ar livre ou dentro de casa”, afirmou Fauci.

Reportagem: Poder 360

ÚLTIMAS NOTÍCIAS