MUNDO | Espanha reabre suas fronteiras para turistas e declara fim do estado de emergência

MADRI — Passageiros e turistas começaram a desembarcar no aeroporto principal de Madri neste domingo, quando a Espanha abriu oficialmente suas fronteiras para a maioria dos países europeus e encerrou o estado de emergência imposto para conter o coronavírus. Para Portugal, por medida de reciprocidade, a abertura só vale a partir de 1º de julho.

As fronteiras da Espanha estão agora abertas a todos os países da União Europeia bem como aos membros europeus do Espaço Schengen de livre circulação que não pertencem ao bloco e ao Reino Unido, em uma tentativa de dar um impulso à indústria do turismo, responsável por mais de 12% do PIB espanhol.

Os espanhóis também foram autorizados a circular livremente pelo país e muitos devem visitar amigos, parentes e segundas residências em outras regiões.

Desde 14 de março, quando foi decretado o estado de emergência e imposta uma quarentena rígida que começou a ser relaxada no início de maio, os espanhóis tiveram que permanecer em suas próprias províncias.

No Aeroporto Internacional de Barajas, em Madri, havia uma sensação palpável de alívio para os passageiros, muitos dos quais estavam viajando para ver seus entes queridos depois de meses separados.

— Minha situação é um pouco complicada porque minha mulher mora na Itália e eu moro na Espanha, então não nos vemos há quatro meses — disse Alberto Bos, que estava viajando para Milão.

Todos os passageiros que chegarem terão sua temperatura medida, enviarão informações sobre de onde vieram e fornecerão seu paradeiro na Espanha, caso precisem ser rastreados.

— É muito estranho porque não estamos mais acostumados a viajar — disse a turista italiana Martina, que foi uma das primeiras a chegar à Espanha em um voo de Bergamo.

Os adesivos no piso do saguão de desembarque garantiam que os passageiros mantivessem a distância necessária entre as pessoas.

— Permitiremos que os visitantes britânicos entrem na Espanha, assim como do resto da União Europeia ou do espaço Schengen, a partir de 21 de junho, livremente e sem a necessidade de quarentena — disse a ministra das Relações Exteriores Arancha Gonzalez Laya à BBC News no sábado.

Mas as próprias medidas de quarentena da Grã-Bretanha, que exigem um período de duas semanas de autoisolamento para a maioria das pessoas que entram no país, podem adiar potenciais viagens ao exterior. Cerca de 1.500 turistas alemães aterrissaram em Mallorca no início da semana passada, como parte de um esquema piloto para estabelecer um corredor de viagem entre as duas áreas.

Em seu discurso final durante o estado de emergência, o primeiro-ministro Pedro Sánchez elogiou os espanhóis no sábado por se unirem durante uma das mais rígidas quarentenas da Europa, mas alertou que eles devem permanecer vigilantes, pois pode haver uma segunda onda da pandemia. A Espanha registrou mais de 245.000 casos de coronavírus e mais de 28.000 mortes.

Com informações da Reuters

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Alta de casos da covid faz Paraná adotar toque de recolher à noite; medida funciona?

O governo do Paraná impôs toque de recolher noturno na região leste do Estado em resposta à escalada de casos de covid-19 que sobrecarrega...

Oito equipes vencem o Inova Senai 2020

Com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira, estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) desenvolvem projetos inovadores ao...

Lei Aldir Blanc: comissão discute terceiro edital

A comissão responsável pelos recursos da Lei Aldir Blanc se reuniu essa semana para discutir as regras do terceiro edital, que trata da produção...

Mais de 20% das crianças estudam em escolas sem saneamento básico

Mais de 20% das crianças matriculadas em creches ou em pré-escolas do Brasil estudam em instituições de ensino sem saneamento básico. O pior cenário...