Mundo | China congela renovação de vistos para jornalistas de veículos dos EUA

A China congelou a renovação de vistos para jornalistas de veículos norte-americanos em represália à decisão equivalente do governo Donald Trump. A informação é do New York Times.

Ao menos 5 jornalistas de 4 empresas de comunicação dos EUA não conseguiram realizar a renovação anual de seus documentos necessários para que permaneçam no país. Os profissionais receberam apenas uma carta que autoriza a permanência por mais 2 meses, até 6 de novembro.

As autoridades chinesas teriam dito aos jornalistas que eles precisarão carregar o documento aonde forem e que as permissões poderão ser canceladas a qualquer momento e sem aviso prévio.

Em junho, o governo dos Estados Unidos classificou mais 4 organizações de mídia chinesas como “missões estrangeiras“, com restrições na atuação. Agora já são 9 meios de comunicação da China que integram a lista. A medida é parte do conflito que começou em fevereiro, com a revogação de credenciais de jornalistas norte-americanos na China.

Central Television (CCTV), China News Service (CNS), People’s Daily e o Global Times terão que entregar ao Departamento de Estado uma relação de todos os trabalhadores nos Estados Unidos e dos bens que possuem no país. Essa nova classificação não restringe as operações, mas limita o número de funcionários em cada meio de comunicação.

No Twitter, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, explicou que a medida é para “garantir maior transparência das operações comandadas pelo Partido Comunista da China nos Estados Unidos“.

Em fevereiro, a China revogou as credenciais de imprensa de 3 jornalistas do The Wall Street Journal. O Ministério das Relações Exteriores da China justificou a decisão dizendo que era a reação a 1 artigo publicado pelo jornal norte-americano.

Um mês depois, em março, todos os cidadãos dos Estados Unidos que trabalhavam para o The Wall Street JournalThe New York Times Washington Post tiveram as credenciais chinesas revogadas.

No mesmo mês, o governo do presidente Donald Trump anunciou que ia cortar quase pela metade o número de jornalistas de veículos estatais chineses que podem trabalhar nos Estados Unidos. O número de profissionais deverá diminuir de 160 para 100 a partir de 13 de março.

Esta informação é do Poder 360

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TST aprova reajuste e determina o fim da greve dos Correios

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu nesta segunda-feira, 21, que os funcionários dos Correios devem receber um reajuste de 2,6% e retomar as atividades a partir desta...

Crianças recebem computador por empréstimo para assistir aulas on-line

O Colégio SESC está promovendo uma ação cidadã para possibilitar que seus alunos que não possuem computador em casa assistam às aulas on-line e participem dos encontros realizados...

Laguna | Tem diminuição no número de pacientes ativos em tratamento de Covid

Em uma semana, Laguna teve uma diminuição considerável no número de pacientes ativos, que estão em tratamento de coronavírus no município. A cidade passou...

1ª Dama que vai ao velório, em carro oficial, é condenada com o marido por improbidade

Aconteceu no Oeste de Santa Catarina em 2009. Um familiar do prefeito faleceu e a primeira-dama e sua tia foram ao velório. O problema...