MUNDO : Belgas retornam aos bares e cafés

Quase sete meses após o fechamento de bares e restaurantes devido à pandemia de coronavírus, os belgas voltaram neste sábado (8) às suas áreas externas no país, considerado uma das capitais da cerveja.

Sob uma garoa fria, os primeiros clientes começaram a reunir-se nos cafés de Bruxelas, na esperança de dar mais um passo rumo à vida normal.

Em Chatelain, um bairro popular de bares e restaurantes da capital, os que chegaram cedo se amontoaram em casacos de inverno sob os toldos, mas felizes em apoiar seus negócios locais.

“É um clima típico de Bruxelas”, disse Amy Marshall, uma americana de 42 anos, ao retornar de seu local favorito, o Poz Café, perto de sua casa.

A Bélgica foi um dos países mais afetados pela primeira onda da epidemia no ano passado e aumentou as restrições diante das ondas subsequentes.

Agora, com a campanha nacional de vacinação a um ritmo acelerado, os números diários de contágios diminuíram e o governo iniciou um retorno gradual à normalidade.

Para os donos de bares e restaurantes é um alívio, principalmente para aqueles que decidiram abrir o seu negócio nestes tempos difíceis.

“Escolhi o momento ideal!”, brincou Thomas Mamakis, de 31 anos, ao abrir seu bar L’Altitude, que ele espera que se torne um ponto de encontro em Forest, bairro do sul de Bruxelas.

No início do dia, Mamakis estava na cozinha fazendo massa para tacos, depois de arrumar as mesas do lado de fora do estabelecimento.

O retorno aos bares é feito de forma escalonada: as mesas são limitadas a grupos de quatro, exceto para famílias maiores, e os clientes só podem acessar o interior para pagar ou ir ao banheiro. O fechamento é às 22h00.

No Supra Bailly, um café em estilo pub popular entre os bebedores de cerveja, Jean-Claude Heraals, de 35 anos, teve que conter seu entusiasmo.

“Só um chá para mim. Gostaria de tomar uma cerveja, mas tenho que trabalhar esta tarde”, disse ele, acrescentando que planejou essa saída “por dois meses!”

O governo do primeiro-ministro Alexander de Croo fez do fechamento de bares, cafés e restaurantes uma parte fundamental de sua estratégia anticovid, abrindo as áreas externas semanas mais tarde do que o vizinho Luxemburgo.

A política parece estar funcionando, embora esteja longe de ser popular, com vários proprietários de bares acreditando que no ano passado provaram que poderiam reabrir com responsabilidade com as restrições de distância adequadas.

O governo forneceu algum apoio e reduziu drasticamente o imposto sobre o valor agregado do álcool para apoiar o setor.

A Bélgica, um país com apenas 11,4 milhões de habitantes, teve mais de um milhão de casos confirmados de covid-19 e quase 24.500 mortes desde o início da pandemia. Os casos diminuíram, mas ainda há uma média de cerca de 39 mortes por dia.

alm-rmb/ahg/es/mr/AFP

ÚLTIMAS NOTÍCIAS