Mulher procurada há 4 anos é presa pela PF ao se inscrever em concurso

Um mulher de 41 anos foi presa pela Polícia Federal (PF), em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, suspeita de fornecer medicamento não autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para emagrecimento.

A ação foi em cumprimento de mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Ela era procurada há quatro anos e foi encontrada depois se inscrever em um concurso público.

A PF de Uberlândia foi quem executou a prisão e, segundo o delegado chefe da corporação, Almir Soares, o mandado foi expedido em 2017 pela Justiça Estadual da Comarca de Bebedouro (SP).

A suspeita e outras duas pessoas foram denunciadas pela falsificação de produto para emagrecer sem registro na Anvisa.

Ela fornecia esses produtos para revendedores fora da cidade do Pontal do Triângulo e o esquema foi descoberto pela Polícia Civil paulista, que chegou a apreender medicamentos que seriam comercializados na cidade de Bebedouro (SP).

As outras duas pessoas já foram presas e condenadas a um ano de detenção em regime aberto.

A mulher, que mora em Ituiutaba, não foi encontrada pela polícia durante as investigações. Há poucos meses, contudo, ela foi detectada por ter feito inscrição em um concurso público de nível nacional e acabou sendo detida pela PF de Uberlândia.   “Após a prisão, ela foi apresentada na Delegacia de Polícia Civil de Ituiutaba para os registros de praxe e encaminhamento dela ao presídio”, disse Almir Soares.

Reportagem: Vinícius Lemos – Especial para o EM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS