Mulher pode ganhar R$ 1,4 milhões por 6 kg de ‘vômito de baleia’ encontrado em praia

Tropeçar em um grande vômito de baleia pode ser como encontrar um verdadeiro tesouro de milhões de dólares – é isso que prova a história da tailandesa Siriporn Niamrin, de 49 anos que, enquanto passeava por uma praia na província de Nakhon Si Thammarat, encontrou uma grande massa oval e branca com cheiro de peixe nas areias. Niamrin levou a descoberta para casa, e descobriu que se tratava de âmbar cinza, uma matéria prima valiosa para a indústria de perfumes. O curioso, porém, é a origem da massa: o intestino das cachalotes, um imenso cetáceo, espécie de primo com dentes da baleia dita “verdadeira”. Também conhecido como “âmbar gris” ou “âmbar de baleia”, a massa descoberta por Niamrin é um tipo de vômito de baleia, com valor de mercado estimado em 186.500 libras, equivalente a cerca de R$ 1,46 milhão de reais.Siriporn Niamrin com o bloco de "vômito de baleia" encontrado na praia

Siriporn Niamrin com o bloco de “vômito de baleia” encontrado na praia

A massa foi encontrada em praia ao sul da Tailândia, e o valor elevado em potencial se dá pela dimensão do “vômito” de baleia descoberto, com 30 por 60 centímetros e pesando mais de 6 quilos. O cheiro de peixe percebido pela tailandesa revelava se tratar de um âmbar gris fresco, pois quando a massa é exposta à luz e ao ar ela aos poucos ganha um cheiro doce e terroso – e passa a servir como excelente fixante em perfumaria. “Sinto-me sortuda por ter encontrado uma peça tão grande. Espero que me traga dinheiro. Estou mantendo-o seguro em minha casa e pedi ao conselho local uma visita para verificá-lo”, afirmou.

O âmbar é uma substância gordurosa e inflamável formada no intestino do cetáceo como uma secreção biliar, com a função original de envolver materiais que o animal não irá digerir, como partes duras ou cortantes de animais ingeridos para proteger os órgãos internos do animal. O cachalote costuma vomitar a formação, que se solidifica e, assim, é encontrado boiando pelos oceanos ou nas praias – é comum encontrar o âmbar ao sul do mar chinês, e é comum descobrir o material na região de Nakhon Si Thammarat, onde Siriporn Niamrin encontrou a peça.

Em abril de 2016 uma bola de âmbar gris com cerca de 1,5 quilo encontrada em Lancashire, na região noroeste da Inglaterra, foi vendida por 50 mil libras – equivalente a cerca de R$ 388 mil reais. No mesmo ano, outra descoberta do material, pesando quase 80 quilos foi vendida por 2,1 milhões de libras – valor equivalente a mais de R$ 16 milhões de reais – e agora Siriporn Niamrin espera a confirmação de sua descoberta, e por um comprador. “Se isso for de fato o âmbar gris genuíno, eu iria ajudar minha comunidade depois de vender”, comentou.

Vitor Paiva

© fotos: ViralPress/divulgação

ÚLTIMAS NOTÍCIAS