MST é o maior produtor de arroz orgânico da América Latina

Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) é reconhecidamente o maior produtor de arroz orgânico da América Latina. O alimento de alta qualidade produzido pelos assentamentos familiares no Rio Grande do Sul é vendido através da internet pelo preço de R$ 5, sendo uma alternativa de consumo mais saudável durante e depois da inflação dos produtos da cesta básica.

Vimos nesta semana o valor de um pacote de arroz chegar a R$40, em um resultado de fatores macroeconômicos como dólar alto e a redução da produção de países exportadores. O alimento, essencial para a maioria das famílias, teve inflação arrebatadora que dificulta a vida financeira dos mais pobres, que dependem do auxílio emergencial para sobrevivência durante a incidência da pandemia do novo coronavírus.

Arroz barato e livre de veneno 

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra ocupa uma região no Rio Grande do Sul desde os anos 80 e garante uma produção sem agrotóxicos. Segundo o Instituto Rio Grandense do Arroz, o MST se tornou o maior exportador de arroz orgânico da América Latina, fazendo comércio com EUA, Grécia, Portugal, Espanha, Holanda, Argentina, Emirados Árabes, China, Haiti, Jamaica, Costa Rica, Itália e Peru.

Outro escoamento da produção familiar está relacionada ao PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). O arroz orgânico é direcionado aos colégios públicos de São Paulo, Minas Gerais e Paraná para garantir refeições livres de agrotóxicos aos alunos. Segundo o próprio MST, somente a capital paulista irá comprar mais de dois milhões de quilos de arroz da reforma agrária para suas escolas.

São mais de 300 famílias em 15 assentamentos espalhados nas cidades de Charqueadas, Capela de Santana, Eldorado do Sul, São Jerônimo, Canguçu, Manoel Viana, Tapes, Arambaré, Nova Santa Rita, Viamão, Capivari do Sul, Guaíba e Santa Margarida do Sul. São 16 mil toneladas de arroz produzidas para o mercado interno e externo.

As produções familiares e orgânicas garantem renda de 15% a mais para as famílias no comparativo com os trabalhadores do agronegócio. A produção sem agrotóxicos promove uma alimentação mais saudável e o sucesso do modelo mostra que é possível conciliar sustentabilidade com rentabilidade.

Hoje, o quilo de arroz ‘Terra Livre’, produzido pelo MST, está 5,98. 5 kg sairiam por R$ 29,90, mais barato que muito arroz cheio de agrotóxicos que está sendo vendido nos supermercados do Brasil. Para comprar o arroz orgânico do MST este e outros produtos da Reforma Agrária, é só visitar o Armazém do Campo, loja oficial do MST na internet.

Yuri Ferreira : Redação Hypeness

Foto:Reprodução/MST/Alex Garcia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Morre Papa Diop, autor do primeiro gol da Copa do Mundo de 2002

Morreu ontem domingo, aos 42 anos, o senegalês Papa Bouba Diop. Autor do primeiro gol da Copa do Mundo de 2002 na vitória de...

Médico de Maradona é acusado formalmente de homicídio culposo

O médico de Diego Maradona, Leopoldo Luque, foi acusado formalmente de homicídio culpo, quando não há intenção de matar. A informação foi publicada neste...

ORLEANS | Vendas no Natal e fim de ano devem aquecer a economia

O mês de dezembro é sempre um dos melhores para pequenos e grandes empreendedores. As vendas de Natal e fim de ano costumam dar uma...

Servidora que lida diariamente com vírus, bactéria e fungos merece insalubridade máxima

A 1ª Câmara de Direito Público do TJ, em matéria sob a relatoria do desembargador Luiz Fernando Boller, reformou sentença de comarca do oeste...