MPF recomenda suspensão das inscrições do Sisu por erros na correção do Enem

O MPF (Ministério Público Federal) enviou nesta 4ª feira (22.jan.2020) uma recomendação ao governo para que suspenda as inscrições no Sisu (Sistema de Seleção Unificada). O órgão citou os erros nas notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) para basear o pedido.

A solicitação foi enviada para o ministro Abraham Weintraub (Educação), ao secretário de Educação Superior da pasta, Arnaldo Lima, e ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão responsável pelo Enem.

No pedido, o MPF argumenta que há necessidade de se realizar nova conferência nas notas das provas do ano passado. A intenção, segundo o Ministério Público, é de garantir a idoneidade do exame, prejudicado por erros que teriam atingido quase 6.000 candidatos, segundo o MEC.

Processos seletivos públicos exigem a mais ampla e irrestrita transparência e publicidade, bem como mecanismos fidedignos de correção das provas, já que destes dependem a legitimidade, solidez, eficácia e credibilidade do sistema”, declara a procuradoria na recomendação.

“A todos deve ser garantido o direito e recorreção dos gabaritos, para apuração de eventuais inconsistências”, completa o documento.

O MPF estabeleceu prazo de 24 horas depois da notificação para que a pasta desse seguimento às recomendações. A procuradoria promete adotar providências administrativas e judiciais caso o ministério chefiado por Weintraub descumpra o pedido.

Depois de assumir os problemas na correção das provas, o MEC decidiu ampliar o prazo para inscrições no Sisu: foi ampliado de 6ª feira (24.jan.2020) para até 23h59 de domingo (26.jan.2020). Já os resultados estão programados para sair 28 de janeiro.

Mesmo com a alteração, o sistema apresenta problemas e aproximadamente de 172.000 candidatos já questionaram inconformidades em suas pontuações.

A procuradoria diz ainda que não há explicações para os problemas nas notas. Por isso, o MPF afirma que não se pode afirmar com certeza que todos os problemas foram corrigidos.

Em vídeo publicado na noite desta 4ª feira (20.jan), o ministro Abraham Weintraub assegurou que o sistema para inscrição do Sisu está “funcionando normalmente” e que o processo não foi suspenso.

Está rodando normalmente, não tivemos nenhuma interrupção. Está tudo funcionando 100%“, afirmou o ministro, destacando que 1,3 milhão de estudantes já se inscreveram no programa, o que corresponde a 72% do número registrado no ano passado. “Tá tudo muito bem, tudo normal“, continuou Weintraub.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, disse na 2ª feira (20.jan) que o erro que afetou 5.974 estudantes já havia sido resolvido. O dirigente explicou que o problema se deu na gráfica: os códigos de barras das avaliações foram associados de forma equivocada a gabaritos de provas com cores diferentes.

Lopes destacou que não houve nenhuma falha na redação porque o teste escrito é corrigido digitalmente. Ressaltou, também, a necessidade de modernização do exame.

Por Ighor Nóbrega – msn notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CBF e clubes mantêm proibição de torcedores em jogos do Brasileirão

Os torcedores de futebol deverão permanecer fora dos estádios durante os próximos jogos da Série A do Campeonato Brasileiro. Em decisão anunciada na tarde deste sábado (26),...

Briga por cocô de cachorro acaba em morte em Blumenau

Uma discussão antiga entre vizinhos acabou em morte na tarde deste sábado (26), no bairro Velha Grande, em Blumenau. Segundo a Polícia Militar, o...

A mandioca, gostosa e versátil, faz bem à saúde e foi até o ‘alimento do século’

A mandioca acaba de ser promovida de “alimento dos pobres” para “alimento do século 21”. Quem afirma é a Organização das Nações Unidas para...

Motoristas que disputaram “racha” no centro da cidade prestarão serviços comunitários

A 2ª Câmara Criminal do TJ condenou dois homens que participaram de uma corrida de carro, em prática popularmente conhecida como racha, em cidade do...