Moro anuncia que 23 imóveis em SC confiscados do tráfico devem ir a leilão

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, anunciou em sua página no Twitter que 612 imóveis confiscados do tráfico de drogas no Brasil ‘irão em breve’ a leilão. Destes, 23 estão localizados em Santa Catarina.

Sete cidades catarinenses contam com imóveis registrados no GFunad (sistema que promove a guarda e gerenciamento de dados dos bens do Fundo Nacional Antidrogas). O município com a maior quantidade de imóveis é Rio do Sul, com seis, seguido de Florianópolis e Balneário Camboriú, com cinco cada.

Confira todos os municípios com registros no GFunad em SC:

Cidades catarinenses com imóveis registrados no GFunad – Foto: Divulgação/Governo Federal

São apartamentos, sítios, terrenos, prédio, lotes, chácaras, fazendas, galpões e muitos outros itens em todas as regiões do país, apreendidos em processos contra organizações criminosas.

Moro destaca que a Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas), braço do Ministério que dirige, divulgou informações detalhadas sobre os imóveis, inclusive localização.

Todo o patrimônio tomado do tráfico está apto à venda imediata pela SCGPU (Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União).

“Leilões são boa oportunidade”

Moro disse à reportagem do Estadão que ‘a estratégia do Ministério da Justiça e Segurança Pública continua sendo a de acelerar a venda dos bens confiscados do tráfico de drogas’.

“O crime não pode compensar. Para o cidadão, os leilões são uma boa oportunidade para comprar imóveis e produtos com descontos no preço”, argumenta o ministro.

A Senad ressalta que, na prática, o painel reduz a burocracia e facilita que esses bens, perdidos em favor do Funad (Fundo Nacional Antidrogas), sejam alienados o quanto antes, gerando recursos para políticas antidrogas.

site torna as consultas acessíveis para qualquer cidadão interessado, apresentando distribuição por Estado e cidade com alta precisão de coordenadas geográficas.

“Disponibilizamos essa informação publicamente para reforçar a prioridade na gestão de ativos feita pela Senad. Estamos dando a máxima publicidade aos bens imóveis que estão sob a nossa administração e já estamos em tratativas com a SCGPU para proceder a venda da maioria deles brevemente”, diz o diretor de Gestão de Ativos da pasta, Igor Montezuma.

No painel há informação sobre a documentação judicial completa ou incompleta dos imóveis, indicando, assim, se há pendência com relação aos documentos encaminhados pelo Judiciário à Senad.

ND+

Mapa dos imóveis registrados em Santa Catarina – Foto: Divulgação/Governo Federal

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tubarão | Grupo Cáritas Diocesana ensina profissão a imigrantes

Numa ação solidária, imigrantes atendidos pelo grupo Cáritas Diocesana de Tubarão estão aprendendo uma profissão. Está em andamento o projeto “Padaria Solidária dos Imigrantes”. Nos...

Federação das Indústrias de Santa Catarina lança conteúdo exclusivo para profissionais em busca de emprego

A pandemia do coronavírus teve impacto direto na alta do desemprego no Brasil. Dados da PNAD Covid-19, do IBGE, apontam que o número de...

Empresa Simples de Crédito e Cadastro Positivo surgem como alternativas de crédito para micro e pequenas empresas

Nem sempre as condições são fáceis para que micro e pequenos empreendedores consigam crédito ou capital de giro para seus negócios. No ano passado,...

O colorido na lateral do cemitério de Orleans tem chamado a atenção

O Campo Santo de Orleans já algum tempo vem passando por várias reformas e uma em especial chama a atenção, a pintura da lateral...