Morador de Imbituba é preso em casa pela Polícia Civil e confessa duplo homicídio contra jovens, na Praia do Sol, em Laguna

Um homem foi preso em sua residência, no Bairro Alto Arroio, em Imbituba, por cometer, junto a um comparsa, um duplo homicídio contra dois jovens gaúchos, no último dia 7 de março, na Praia do Sol, em Laguna. Na casa, policiais civis teriam encontrado uma pistola calibre 9mm, diversas munições dos mais variados calibres e porções de cocaína e de maconha.

Suspeito de ter um alto cargo em uma grande organização criminosa catarinense, segundo a Polícia Civil, o morador de Imbituba confessou ter planejado e executado os assassinatos e vai responder também por integrar Organização Criminosa Armada, Posse Ilegal de Arma de Fogo de Uso Restrito, Tráfico de Drogas e Receptação. O comparsa, que também teria confessado o crime, foi preso em uma residência, em Tubarão.

Naturais do município de Portão (RS), região metropolitana de Porto Alegre, os jovens, William Strunck Braz, de 24 anos, e Anderson Luís Barroso, de 23, foram localizados, mortos, em um Renault Clio, fora da pista de uma estrada marginal à principal via de acesso ao balneário. Um dos jovens foi encontrado fora do veículo e, o outro, no banco do motorista.

Jovens foram mortos a tiros e encontrados em um Renault Clio

No Rio Grande do Sul, os jovens mortos eram investigados pelo homicídio de um jovem de 19 anos, cometido em Portão, em dezembro de 2019 e um deles tem passagens por ocorrências semelhantes, somadas à ocultação de cadáver.

Operação Praia do Sol: A investigação

A Polícia Civil, por intermédio da sua Divisão de Investigação Criminal (DIC Laguna), deflagrou durante a semana (07), a Operação “Praia do Sol”, com o objetivo de impulsionar e finalizar as investigações relacionadas ao duplo homicídio. Segundo as investigações da DIC, as duas vítimas pertenciam a uma organização criminosa de origem gaúcha, inimiga da facção criminosa catarinense.

Por conta da rivalidade entre as organizações, e por estarem envolvidos em um homicídio no município de Portão (RS), de um jovem de 19 anos, ocorrido em dezembro de 2019, as vítimas se refugiaram e passaram a se esconder no município de Tubarão, passando a ser acompanhadas e monitoradas por integrantes da facção criminosa catarinense que, segundo a Polícia Civil, estudavam e planejavam o momento mais oportuno para executá-las.

No sábado, dia 07 de março de 2020, sob o pretexto de irem à Praia do Sol realizarem uma grande transação de drogas, as vítimas foram executadas, por volta das 21 horas, com nove disparos de arma de fogo de calibre .380 em uma emboscada, em área de difícil acesso e quase nenhuma movimentação de pessoas, em meio à praia deserta.

Por conta das investigações, a Operação “Praia do Sol” foi deflagrada no dia 07 de março de 2020, tendo sido cumpridos ao todo cinco mandados de Busca e Apreensão e dois mandados de Prisão nos municípios de Imbituba e Tubarão, onde a DIC – Laguna contou com o apoio do 5º Pelotão de Patrulhamento Tático da PM do município, responsável pelo auxílio nas diligências policiais realizadas na localidade.

Com informações do Portal A Hora

ÚLTIMAS NOTÍCIAS